Romantismo e o Amor, atualmente

Post escrito originalmente em 04 de agosto de 2014.


Olá pessoas! 🙂 Como estão?

Hoje falarei novamente sobre sentimentos! E o assunto é o Romantismo! Na verdade, não é bem um sentimento, e sim um modo de ser/enxergar as coisas. Porém, envolve sentimentos profundos.

O que irei abordar aqui, já pincelei em outros posts anteriores. Porém, enfoquei mais no sentimento de amor em si. Hoje o foco um pouco diferente.

Querer envelhecer ao lado da pessoa amada.
Imagem romântica – Querer envelhecer ao lado da pessoa amada.

Obviamente, não estou falando do movimento artístico e literário do século XIX. Embora tenha relações. Falo do Romantismo no sentido de apreciar e demonstrar o amor de forma lírica/apaixonada. O amor puro, sem malícias.

Ao meu entender, as atitudes românticas estão diretamente ligadas à gentileza, sinceridade e cavalheirismo (por parte dos homens).

Antigamente, era muito apreciado que um homem fosse cavalheiro, gentil e romântico, compondo poesias, fazendo serenatas, dizendo palavras doces/carinhosas e com sentidos metafóricos. Assim como ser um bom moço, era qualidade admirável.

Da mesma forma, as mulheres eram elogiadas quando eram igualmente gentis e doces, sendo respeitosas e confiáveis, o típico conceito de boa moça, ou moça de família. (Talvez pessoas mais jovens nem saibam mais o significado do termo “moça de família” e “bom moço”).

Naquela época, a confiança entre os casais era maior, as palavras tinham valores sinceros e, por isso, estas e as atitudes românticas eram muito valorizadas. A traição era algo considerado feio, por isso, era menos comum (veja bem, não estou dizendo que não existia, mas não era considerado “normal” como atualmente). E a necessidade do ciúmes também era menor. Concomitantemente, as pessoas se preocupavam mais com os sentimentos uns dos outros.

Agora… Como anda o Romantismo nos dias de hoje? Antes disso, vamos abordar os fatores ligados a este. Começando pelo cavalheirismo. Vejo que ele é quase inexistente. “Damas primeiro”, abrir a porta do carro para a mulher, mulher na frente ao subir escada, homem na frente ao descer escada (em ambos, no caso da mulher cair, para o homem poder aparar a queda), mulher no acento próximo à janela do ônibus/trem, etc. Coisas assim são raríssimas de se ver e, quando vejo, reparo mulheres reclamando! Já vi homem indo abrir a porta do carro para a mulher e esta achar ruim, dizendo que ela tem a capacidade de abrir a porta do carro sozinha! (Sim, presenciei isso! Fiquei chocado! Embora não tenha dito nada!). Acredito que mulheres assim contribuam para a extinção dos poucos homens cavalheiros… Afinal, não se trata de uma questão de capacidade ou superioridade do homem em abrir a porta… Enxergo isso como uma vontade do homem querer ser gentil, e proteger a mulher! Não por ela ser do “sexo frágil“, não acredito nisso… Mulher é, muitas vezes, bem mais forte que os homens! Mas sim, por ser um ser importante! É a questão de querer cuidar da mulher que lhe é especial.

Cavalheirismo é nada mais que gentileza masculina para com a mulher amada. Embora acho que devemos ser cavalheiros e cordiais com todas as mulheres, por educação, ao menos.

Falando em gentileza e educação… Atualmente andam em falta, não só em homens, mas nas mulheres também. Talvez pelo fato das pessoas estarem mais desconfiadas umas das outras, não há mais gentileza entre os próximos, ou melhor, há muito pouca.

Para exemplificar, contarei um caso que aconteceu comigo há tempos atrás: certa vez, no ônibus circular na cidade de São José do Rio Preto, vi uma senhora entrar e ofereci meu lugar para ela não ter que ficar de pé. A senhora me xingou durante todo o percurso do ônibus (que, graças à Deus, não foi longo), até eu descer… Nunca estive envolvido em um escândalo tão vergonhoso como aquele (já viu alguém sentir vergonha por ter tentado fazer uma boa ação?)… Ela me acusava de grosso e mal educado, pois dizia que ao oferecer o meu lugar, eu estava debochando dela, chamando-a de velha… Acho que são situações como esta que inibem mais as pessoas de fazerem gentilezas e/ou serem educadas.

Em contrapartida, num outro dia, na rodoviária da mesma cidade, vi uma senhora tropeçando e caindo. Fui ajudá-la a se levantar. O sorriso que ela me deu, e o sentimento de gratidão que ela demonstrou só por eu a ter acudido, tornou meu dia muito melhor. É nessas circunstâncias que vemos o quanto vale a pena ser gentil!

Além disso, tem mais um fator que quero analisar antes de falar do Romantismo em si. É o egocentrismo crescente. Não se pensa mais nos sentimentos alheios, independentemente se é de alguém conhecido ou não… Se não há ganhos ou outros interesses, simplesmente não notam os sentimentos dos outros, machucando-as friamente e, pior ainda, muitas vezes, sem ter consciência disso.

Muitas pessoas gostam de receber gentilezas, demonstrações de afeto/carinho, mas não possuem o costume de reconhecê-las, e muito menos, retribuí-las. Contudo, quando paramos de fazê-las, acham ruim, dizendo que não temos consideração, ou que ficamos mais frios, e assim, se afastam. Reclamam sem sequer refletir no motivo dessa mudança.

Esses fatores influem diretamente na forma como o Romantismo é tratado atualmente. Hoje, se o homem for muito Romântico e sentimental, corre risco de ser chamado de gay ou de brega (o que não tem nada a ver). Fazer poesias e enviá-las para pessoa amada, pode ser motivos de risadas e deboches. Eu escrevo poesias, por isso, sei bem como é. Isso, ao meu ver, é decorrente da falta de respeito e de cultura, por não enxergarem os sentimentos por trás dos atos e palavras.

Homem Romântico
Comparação humorística do homem romântico antigo e atual

Já ouvi histórias de homens que deram flores à suas respectivas amadas, e estas recusam dizendo que não gostam de flores. É de se respeitar o fato de não gostar de flores, no entanto, recusar o presente e dizer isto na cara do homem, demonstra o quão egocêntrica é essa pessoa, a ponto de manifestar seu próprio descontentamento, sem se importar com os sentimentos do rapaz. Se ele está entregando flores, provavelmente o está fazendo com sentimentos que contém significados. Penso que, não gostar de flores não é justificativa para machucar alguém. E a boa educação? Onde fica? Creio que quem passou por esta experiência passa a ter receio de dar flores a uma mulher, se ainda o fizer, talvez o faça com receio…

Tirinha - Flores
Tirinha humorística mostrando um possível homem “traumatizado” com o ato de dar flores.

No entanto, os homens também tem pontos a serem questionados. Muitos usam palavras e atitudes românticas para “aproveitar” das moças. Fingem (e como fingem) estar apaixonados, fazem juras de amor eterno e até escrevem poesias ou utilizam metáforas (o que, como poeta amador que sou, me deixa indignado) só para “ficar” ou “passar a noite” com a moça. Essas “artimanhas” são usadas não só em baladas e bailes, mas principalmente, na internet. Para mim, essa atitude, além de desonrar os homens, deturpa os sentidos da poesia e do romantismo, pode machucar profundamente a mulher, deixando cicatrizes em seu coração. Vi isso acontecer muitas e muitas vezes. É a demonstração extrema do egoísmo/egocentrismo e desrespeito ao próximo, já que visa somente o prazer próprio, sem se importar em ferir os sentimentos. Além de manchar o valor da arte chamada poesia. Há quem se justifica dizendo: “mas ela gostou”… Posso estar equivocado, mas não acredito que alguém goste de ser enganado, ouvindo palavras de amor falsas… e nem de serem usadas como objeto de prazer.

Utilidade do Romantismo nos dias de hoje
Tirinha que demonstra a “utilidade” do romantismo atualmente. (* modifiquei a tirinha original, por conter palavras que considero obscenas…)

Além do mais, existem mulheres começando a “brincar” com sentimentos dos homens também. Creio que alguns que são considerados “cafajestes“, um dia foram sérios e românticos, porém, tiveram seus corações como brinquedos, deixando-os desiludidos e fazendo-os chegar à conclusão de que “brincar” com os outros é melhor… (O mesmo deve ocorrer com algumas mulheres desiludidas…).

Mulher que
Mulher que “brinca” com os homens.

Percebem que, segundo este raciocínio, uma coisa leva a outra? E assim, pouco a pouco, as pessoas começam a não confiar mais em ninguém, devido à desilusões e feridas causadas por inconsequentes, e estas machucadas podem ferir ainda mais pessoas…

Claro, estes não são os únicos fatores da situação ter chegado a este ponto. Não irei abordar aqui tudo, pois fugirei do assunto principal, que é o Romantismo e o Amor.

Outra tira humorística comparado o Romantismo antigamente e o atual.
Outra tira humorística comparado o Romantismo antigamente e o atual.

Por tudo isso, percebo que o Romantismo foi banalizado… Não é mais levado a sério. Junto com ele foram os conceitos de amor verdadeiro, o significado do beijo e até do próprio ato sexual em si. Aliás, ser romântico é considerado uma estratégia, para se beijar alguém ou levá-la para cama, sem “precisar” ter sentimentos.

Romantismo é assim, atualmente...
Romantismo é assim, atualmente…

Contudo, pergunto: como ficam os românticos verdadeiros? Que expõe seus sentimentos sinceros? Que são alvo de risos e de desconfianças? – Pois acham que estão usando-se da estratégia já mencionada. – Deve-se desistir de ser romântico e acompanhar a maioria? O Romantismo verdadeiro vai acabar assim?

Eu valorizo muito coisas simples do “ser romântico“. Coisas como segurar as mãos da pessoa amada e caminhar assim, conversando sobre qualquer assunto, mesmo que seja besteirinha. Curtindo a presença da amada. Trocar carinhos inocentes, acariciando o rosto, abraços longos e apertados sem motivos especiais, olhar nos olhos, dar beijinhos carinhosos na testa, na ponta do nariz e nas bochechas, etc. São poucas pessoas que valorizam isso. Claro, beijar na boca é importante também! Mas, acredito que isso seja uma grande prova de amor! Uma demonstração de carinho imensa! E, quanto à relação sexual, para mim, é algo supremo! Um amor sem limites, onde se gosta tanto um do outro que deseja-se tornar um só, de corpo, alma e coração, “conotativa” e “denotativamente”. E, não, não é necessário esperar o casamento para isso, afinal, muitos casais casados não têm amor verdadeiro, assim como, muitos casais não casados, se amam sinceramente… É questão de sentimento dos dois envolvidos. É complicado definir em palavras, pois o amor possui vários outros sabores além do doce.

Amor verdadeiro ainda existe!
Amor verdadeiro ainda existe!

Acho importante os pequenos detalhes, palavras carinhosas, o modo de falar, o modo de agir… Até mesmo o silêncio pode ter efeitos positivos ou negativos dependendo da hora. Reparar nesse detalhes e dar importância a eles, faz parte de ser romântico. Porém, nem sempre estes detalhes são valorizados.

Falta de romantismo e educação.
Falta de romantismo e educação.

Outra coisa comum é, tanto homens quanto mulheres, reclamarem da falta de romantismo e/ou sinceridade um do outro, dizendo que “ninguém quer nada sério“… Estranho haver esta reclamação de ambos lados, não? Talvez não estejam olhando para o “lado” certo.

Às vezes, não enxergamos o que procuramos...
Às vezes, não enxergamos o que procuramos…

Um último detalhe: ser romântico é diferente de ser grudento ou meloso. Tem quem associe o Romantismo com pessoas que gostam de ficar abraçadas o dia inteiro… Isso já é gosto de cada um! Uma pessoa assim pode ser romântica ou não, indiferentemente do gosto de ficar sempre grudado.

Então, o que podemos fazer para melhorar isso? Mudar o mundo é complicado, mas se cada um se conscientizar e fizer sua parte, podemos realizar algo. Para mim, basta repararmos mais nos pequenos detalhes, nas palavras e gestos de carinho. Pensar no que fará a pessoa amada feliz, demonstrar e reconhecer o que o parceiro(a) faz por você, etc. Mas, o mais importante, fazer tudo isso com sinceridade, somente para a pessoa especial e única em sua vida.

Caso já tenha alguém na sua vida, mas não exista nenhum ato assim, comece você a fazer! Diga palavras carinhosas! Jogue fora a ideia de que isso é brega, vergonhoso ou qualquer coisa assim. Demonstrar o amor que temos pela pessoa especial é algo maravilhoso! E, receber uma resposta disso, é sensacional!

Quero deixar claro que, tudo o que escrevi neste post é meu ponto de vista. Não significa que eu esteja certo. Fiquem à vontade para opinar, desde que seja com respeito e educação.

Para encerrar, vai mais algumas tirinhas que encontrei na internet.

TIRINHAS ROMÂNTICAS:

Amor listradinho
Amor listradinho
Amor pinguim
Amor pinguim
Essa resume meu ideal de amor
Essa resume meu ideal de amor

TIRINHAS NÃO ROMÂNTICAS:

Romantismo e a chuva
Antigamente, o mais importante era estar com a pessoa amada. Hoje a própria aparência e os próprios interesses pessoais são mais importantes.
... Ou seja, não é um relacionamento sério, para ele! xD
… Ou seja, não é um relacionamento sério, para ele! xD
Muito romântico...
Muito romântico…

Bom, por hoje é só!

E nunca se esqueçam! O maior de todos os tesouros são os seus sonhos!

Abraços!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s