SEICHO-NO-IE: Concretiza-se o que mentalizamos

Post escrito originalmente em 17 de julho de 2013.


Olá pessoas! Como vão? 🙂

Hoje estou postando um trecho de um livro da SEICHO-NO-IE, que estou lendo atualmente. Espero que gostem!

Concretiza-se o que mentalizamos
Concretiza-se o que mentalizamos – Imagem retirada deste blog.

Não traga à memória o aspecto da doença

“Assim como citou Henri Victor Morgan, uma senhora que percebeu alguns fios brancos em seus cabelos passou a mentalizar diariamente ‘Os fios brancos desapareceram, os fios brancos desapareceram’ e, após um mês, todos os fios de cabelo dela estavam totalmente brancos. Com isso, ela deve ter-se indignado muito pensando ‘Que raios! Cadê a força do pensamento?’, mas mentalizar ‘Os fios brancos desapareceram’ é o mesmo que mentalizar ‘Tenho cabelos brancos’, fazendo com que a pessoa se lembre todos os dias dos cabelos brancos. É desnecessário lembrar-se das formas e estados de doenças e argumentar sobre isso.” (Preceitos de Luz [caminho] – Masaharu Taniguchi)

O que acham? Muitos devem pensar “Mas se a senhora mentalizava todos os dias que os fios brancos desapareceram, então por que ocorreu o contrário?”.

A resposta é simples! Se a senhora está querendo fazer os fios brancos desaparecerem, ela devia mentalizar sua imagem com seus cabelos na cor original. Pois dizer “Os fios brancos desapareceram”, é o mesmo que reconhecer que os fios de cabelos dela são brancos, afinal, se não fosse assim, não precisaria mentalizar tal frase. Acredito que o mais adequado seria dizer “Obrigado pelos meus serem de tal cor (não sei qual era a cor original do cabelo da senhora)”.

Talvez pareça ser a mesma coisa, dizer “Os fios brancos desapareceram” e “Obrigado pelos meu cabelos serem cor tal”. Na verdade, a semântica é a mesma, mas o ponto de vista é totalmente diferente.

Ao definir algum desejo ou algo para mentalizar, devemos atentar para isso. Formular de forma correta o que irá mentalizar é muito importante! Pois, conforme a posição em que colocamos as coisas, pode ocorrer o efeito oposto. Precisamos enfatizar sempre o lado positivo das coisas.

Ao invés de mentalizar “Estou curado da doença x”, não seria melhor dizer “Obrigado por eu ser saudável“? Se ficarmos nos lembrando da existência da doença x, ela não ficará mais “grudada” em nossa mente? Fazendo do primeiro jeito, estaríamos chamando a doença x, ao invés de expulsando-a. Da segunda forma, estamos chamando a saúde que, por consequência, significa curar-se da doença x e de todas as outras doenças possíveis.

Lembrando que, para a SEICHO-NO-IE a doença não existe.

Tudo o que mentalizamos com fé se concretiza infalivelmente. Se não está se concretizando, é porque tem algo que não está em conformidade com as leis mentais.

Bom, por hora é só!

E nunca se esqueçam! O maior de todos os tesouros são os seus sonhos!

Abraços!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s