[SEICHO-NO-IE] Tudo é manifestação de Deus

Post escrito originalmente em 5 de fevereiro de 2012.


Olá para todos! 🙂 Como estão?

No post de hoje transcreverei um trecho da SEICHO-NO-IE! Espero que gostem!

Tudo é Manifestação de Deus
Tudo é Manifestação de Deus – Imagem retirada deste blog.

Tudo é manifestação de Deus.

Tudo o que existe no Universo se originou de Deus, mas muitas pessoas se esquecem disso, negam ou ignoram Deus e acreditam que todos os seres e coisas deste planeta não passam de simples matéria. Foi essa mentalidade que fez a civilização avançar na direção do consumo desenfreado de energia. É necessário que a a humanidade reconheça o erro e passe a cultivar o sentimento de gratidão e reverência a Deus, que está presente no âmago de tudo o que existe no mundo fenomênico.

(Taniguchi Seicho – Ichiban Taisetsu na Mono)

Bom, como o mestre Seicho Taniguchi escreveu, é muito importante estar ciente que não somos apenas um amontoado de matéria. Mesmo aos que não acreditam em Deus, devem entender que nós somos diferentes dos outros animais, por exemplo (entendam que diferente não significa superior).

Acho importante que todos acreditem em algo, seja em Deus, Buda, Alá… Mas que tenhamos a consciência de que Ele está sempre conosco e, diferentemente do que muitos acreditam, Ele não está acima de nós e não nos castiga nunca! Ele está dentro de nós, conosco, sempre tentando nos orientar para o caminho da Verdade. Nos ama incondicionalmente, nos perdoa quantas vezes forem necessárias, nos deseja sempre o bem!

* ATUALIZAÇÃO DA REPOSTAGEM: Hoje, eu digo que não somos apenas Filhos dEle, e sim o Próprio. Somos centelhas da Consciência Divina, vivenciando as ilusões da individualidade e da separação.*

Nosso corpo físico pode ser feito de matéria, mas nossa essência (espírito ou alma, como preferirem) nada tem a ver com a matéria. Nossa essência verdadeira, a qual a SEICHO-NO-IE chama de Jissô, ou Imagem Verdadeira, é perfeita, livre de defeitos, doenças, pecados e morte. É repleta de qualidades e possui o amor infinito, a sabedoria infinita, a harmonia infinita, a alegria infinita e a saúde infinita de Deus.

*ATUALIZAÇÃO DA REPOSTAGEM: Mais de sete anos depois de escrever esta postagem original, percebo o quanto mudei minha perspectiva das coisas. Será que é isso que chamam de expansão da consciência? Atualmente, sei que a essência/espírito/alma a qual me referi, bem como o Jissô, da SEICHO-NO-IE, é o que chamo hoje de Eu Superior, que é a Consciência Divina, ou uma porção maior do meu Eu, que está mais próxima da Fonte.

Da mesma forma, hoje sei que a matéria também é parte dessa Fonte (Deus), já que tudo é energia. A única diferença, é que a matéria é uma energia super condensada. Mas, apesar de ter despertado mais, a mensagem que quis passar continua inalterada. Somos seres perfeitos, e coisas como defeitos, doenças, pecado e até a morte não existem de fato.*

Além disso, tudo o que temos em nossa vida (pessoas, acontecimentos, coisas) são projetadas por nós mesmos neste mundo material. Temos abundância em tudo, porém, manifestamos apenas aquilo que atraímos. Este é o significado do livre arbítrio, temos em nossa vida tudo o que pensamos, sentimos e nos concentramos.

Isso é o que aprendi lendo livros e trechos da SEICHO-NO-IE! Ninguém é obrigado a acreditar nisso, mas eu acredito, e isso me faz muito bem!

* ATUALIZAÇÃO DA REPOSTAGEM: E digo mais, não acreditem em mim! Busquem mais informações vocês mesmos! E vivenciem vocês mesmos para verificar com seus próprios sentidos se tudo isso é verdade ou não! Talvez vocês encontrem uma verdade ainda mais profunda do que a minha! E, se isso ocorrer, muito feliz eu ficarei!*

Bom… por hora fico por aqui!

E nunca se esqueçam! O maior de todos os tesouros são os seus sonhos!

Abraços!

[Poesia] Chamado da Luz

Olá pessoal! 🙂 Tudo bem com todos?

Na postagem de hoje transcrevo uma nova poesia. Apesar de eu tê-la escrito, as palavras me vieram por intuição, durante uma rápida meditação, portanto, não sei se devo chamá-la de minha. Como não sei quem foi que me intuiu, não posso dar os devidos créditos. Todavia, expresso minha gratidão, por poder ser o canal para esta.

Sem mais, vamos à poesia!

Chamado da Luz
Chamado da Luz – Imagem retirada deste site.

 

Chamado da Luz Poesia: Chamado da Luz

 

O dia em que o coração de cada membro da humanidade vibrar no Amor está se aproximando. E, então, não seremos apenas a humanidade, e sim uma Grande Fraternidade! A Luz já nos chama! Sejamos Amor e espalhemos essa vibe para que nossos irmãos ainda presos no pesadelo da densidade, possam despertar finalmente!

Bom, por hoje é só!

E nunca se esqueçam! O maior de todos os tesouros são os seus sonhos!

Abraços!

Tudo existe!

Olá pessoas! 🙂 Como andam?

A postagem de hoje será meio filosófica. Portanto, preparem suas mentes! O assunto é sobre a existência, e eu afirmo que tudo existe!

Tudo Existe!
Tudo Existe! – Imagem retirada deste site.
Dumbo da Disney!
Dumbo da Disney! – Imagem retirada deste site.

Vamos começar questionando o inverso: o que não existe? Vamos ver…, que tal um elefante voador? Se perguntar a qualquer pessoa sã na rua, se já viu ou ouviu falar de um elefante voador, a resposta será, provavelmente, que não, certo? Ok! Então, pergunte a uma criança (ou adulto mesmo) fã da Disney, se conhece algum elefante voador, e muito provavelmente, ela responderá que sim, se chama Dumbo!

“Ah! Que absurdo! É desenho animado! Não existe!” – Muitos poderão dizer. Mas, como não existe? Não tem o famoso “só acredito vendo?”, então, está lá! Qualquer um pode assistir! E, antes disso, existiu na mente de seus criadores!

“Ah! Mas, isso é só criatividade! Não é realidade!” – Alguém poderá retrucar. E, não estará errado! Então, indago, de onde vem a criatividade? De nosso cérebro limitado? Ou de uma outra Fonte, uma Mente Superior onisciente (falarei sobre isso mais adiante.)? Não foi essa mesma criatividade que permitiram os inventores criarem tantas utilidades (lâmpada, telefone, rádio, televisão, computador, etc.)? E, que em períodos anteriores eram apenas coisas ditas como impossíveis de existir? Não foi essa mesma que possibilitou grandiosíssimas obras artísticas e musicais marcarem a nossa história? A única diferença, é que estes concretizaram o que imaginaram em nosso mundo material.

Criamos o costume de não dar tanta importância ao poder da imaginação. Todavia, ela é muito poderosa! Vide o que faz a famosa Lei da Atração! Para aplicarmos esta em nosso favor, é preciso (de forma resumida) mentalizar, sentir e agir de acordo com o que queremos, certo? Pois bem, esse “mentalizar” não é o mesmo que imaginar?

Poder Mental
Poder Mental – Imagem retirada deste site.

Então, poderão perguntar, “ah! Então vai me dizer que seria possível concretizar o Dumbo no nosso mundo?”. E, eu respondo que sim! Nada impede de algum dia, por exemplo, um desses cientistas malucos que brincam com a clonagem causar alguma mutação absurda e desta, nascer um elefante com asas! Não seria algo natural, mas, existiria!

Para vir sem interferência científica, por ser um ser que estaria ligado à Mãe Natureza, seria necessário que o senso comum acreditasse na existência do mesmo. Isso é o que muitos chamam de consciência coletiva, que afeta a todos nós. É por isso que, é muito difícil alguém manter a juventude eterna (ou melhor, até a morte de nosso corpo material), por exemplo, que deveria ser algo normal. Isso não acontece, pois, todos tem a certeza que envelhecer é natural. Por conta disso, mesmo quem tem ciência de que ficar velho não faz sentido, apesar de conseguir retardar este fenômeno, raramente conseguirá estar totalmente isento a ele.

Outro ponto a mencionar, é que a maioria das pessoas acham que só existe a terceira dimensão do planeta Terra! Os próprios cientistas já sabem da existência de outras dimensões, e quem garante que não existem seres parecidos com elefantes que sabem voar em outras realidades? Estou usando o Dumbo como exemplo, mas, isso vale para qualquer coisa!

Sobre as dimensões, vou dar um outro exemplo que amplia a gama de possibilidades de existências. A nossa maravilhosa estrela chamada Sol, é inabitada, né? Claro! É quente pra dedéu! Não tem como sobreviver, certo? Sim, em nossa dimensão sim! Mas, há quem diga que existe vida lá em uma dimensão mais elevada! É o mesmo Sol, mas, dimensões acima da nossa! Ou seja, onde não há matéria! E, diga-se de passagem, dizem que o povo lá é muito gentil!

Por tanto, tudo o que podemos conceber em nossa mente, existe! Inclusive o que vemos em filmes, animações, livros e ficções. A Nay e o Fabian postaram um vídeo bem gostoso de assistir, sobre o assunto:

Obviamente, não necessariamente exista uma pessoa chamada Steve Rogers que, após um experimento de supersoldado, ganhou poderes e tornou-se o Capitão América e lutou contra o Caveira Vermelha na Segunda Guerra Mundial, por exemplo. Mas, certamente, essa premissa existe em algum lugar.

Para ajudar a compreender que tudo existe, basta tentar imaginar o seu oposto, o “nada“. Pode-se imaginar o nada como o escuro, talvez, mas, mesmo assim, já há algo lá: a escuridão! Tem também o espaço em que essa escuridão está! Conseguem imaginar algo não sendo?

Eu li um artigo cujo(a) nome do autor(a) eu não encontrei, mas, que tenta definir um “Nada Absoluto“. Ele(a) chegou à conclusão que seria impossível, em outras palavras, é o mesmo que dizer que o “existir” é absoluto. Quem quiser ler o artigo, clique aqui. Excetuando por alguns ponto que discordo, é um texto bem interessante, e recomendo sua leitura (inclusive, tem continuação aqui). Porém, ela vai construindo um raciocínio que acaba chegando em Deus, que, para meu artigo, é a Mente Superior onisciente que mencionei no início desta postagem.

Esse Ser, por ser onisciente, já sabe de todas as possibilidades de existências, desde inventos futuros até formas de vidas que irão existir. E é  Ele quem inspira os inventores a criar, bem como os compositores/músicos, artistas, pintores, poetas, etc., como disse anteriormente. E isso, não se refere somente à nós, mas, também a todas as existências que sequer sonhamos que existem.

Alguns poderão indagar: “Mas, espera! E antes da existência dessa Consciência? Se tudo existe, e esse tudo veio dEle, significa que antes dEle existir, havia o nada, certo?”.

Tempo, a Quarta Dimensão!
Tempo, a Quarta Dimensão! – Imagem retirada deste blog.

Bem, usar a palavra “antes“, remete a tempo em forma linear. Todavia, o tempo não é linear. O espaço é entendido por nós como as três dimensões (largura, altura e profundidade), afinal, estamos na terceira dimensão. O tempo, que é a quarta dimensão, não pode ser compreendido por nós, por isso, o organizamos em nossa mente de forma linear. Todavia, para um ser de dimensões superiores, o tempo é só mais uma linha/dimensão. O que chamamos de passado, presente e futuro, está tudo junto, numa mesma dimensão. O site “Somos Todos Um” tem um artigo que explica bem isso, além de falar da ascensão de nosso planeta (Terra, ou Gaia) para a Quinta Dimensão, e sobre os que vão e os que ficarão por aqui.

Em outras palavras, Quem chamamos de Deus, sempre existiu, pois, é atemporal. Afinal, Ele está acima de qualquer dimensão, bem como nós mesmos (não falo do nosso corpo material, e sim de nossa Consciência). Por isso, não é possível encontrarmos o não existir. Na verdade, não existe o não existir, pois, se existisse, já não seria mais o não existir, por estar existindo. Simplificando: tudo existe!

Para encerrar, vou deixar um vídeo do Canal do PAVA, do Pedro Bianchini Pavanello, onde ele discorre esse assunto da melhor forma possível: indagando! O assunto em questão está aos 11:33 do vídeo, porém, recomendo assistir o vídeo inteiro, pois, ele trata de vários assuntos interessantíssimos!

Bom, por hoje é só!

E nunca se esqueçam! O maior de todos os tesouros são os seus sonhos!

Abraços!

[SEICHO-NO-IE] Educar é acender a chama da vida da criança

Post escrito originalmente em 12 de outubro de 2011.


Olá para todos! 🙂 Como estão?

Hoje é Dia das Crianças! PARABÉNS à todas as crianças! E também às “não-crianças” que mantém viva em seus corações uma parte criança! 🙂

O post de hoje é outro trecho dos ensinamentos da SEICHO-NO-IE! Porém, muito pertinente às crianças!

Educar é acender a chama da vida da criança.

Todo ser humano é filho de Deus e, como tal, é dotado de força infinita. O método educacional da Seicho-No-Ie consiste em promover a conscientização dessa Verdade.
O objetivo básico da educação não é simplesmente desenvolver o talento profissional ou artístico do indivíduo.
A verdadeira educação consiste em acender a chama da vida interior do(a) educando(a), fazendo-o(a) conscientizar-se de sua natureza divina.

(Taniguchi Masaharu – A Verdade da Vida, Vol. 25)

Educar é acender a chama da vida da criança
Educar é acender a chama da vida da criança – Imagem retirada deste blog.

Realmente, educação não é só os ensinamentos que aprendemos na escola! Ensinar sobre a verdadeira natureza do homem, além de outros valores importantes como: amor ao próximo, educação, respeito, amizade, etc… Também são partes essenciais da educação e formação de uma criança! Não só como um profissional qualificado, mas como um profissional respeitoso, ético e, principalmente, como ser humano.

É importante também, educar o emocional da criança. As escolas “ensinam” o que é importante para o intelecto, mas, são precárias ao lecionar sobre como lidar com as emoções como a ansiedade, o estresse, as perdas/derrotas, e até mesmo às vitórias! E, talvez, o mais essencial: como lidar com o próximo, de forma respeitosa e amorosa.

Bom, por hoje é só! 😉 Ah! E só por comentar… Este é o centésimo post! Êêêêê!!! \o/ Hahaha…

E nunca se esqueçam! O maior de todos os tesouros são os seus sonhos!

Abraços!

* Hoje é também o aniversário de minha querida amiga Vanessa! Como não estou usando nem redes sociais e nem celular, não tenho como parabenizá-la! Por isso, pelo menos, quero deixar registrado aqui, as minhas felicitações à ela! Muita Luz e tudo de melhor para você, Vanessa! 🙂

Chuva que purifica – Agradecendo a Mãe Natureza

Post escrito originalmente em 3 de novembro de 2014.


Olá pessoas! 🙂 Como estão?

Hoje, depois de tanto tempo, está chovendo de verdade! 🙂 Graças à Deus! E espero que continue assim!

Vendo a chuva, tive vontade de sair no quintal, fiz umas coisinhas lá e, mesmo me molhando todo, me senti tão bem! A água geladinha escorrendo por minha face, meus óculos embaçando todo, aquela sensação da alma sendo lavada.

Chuva que purifica - Agradecendo a Mãe Natureza
Imagem retirada deste site.

Agradeci mentalmente a chuva, do fundo do coração. Pois, naquele instante, toda a minha tristeza, toda a solidão e todas as preocupações foram completamente esquecidas. Era só eu e a Mãe Natureza, em forma de chuva. Escrevendo assim, parece que fiquei um tempão lá, mas acho que não deu nem uma hora. Mas, para mim, foi uma curta eternidade.

Depois disso, fiquei pensando… como somos ingratos para com a Mãe Natureza! Se está sol, ficamos reclamando que está quente demais. Se chove, reclamamos que dias chuvosos são entediantes, não podemos sair, etc. Enfim, no geral, nunca se agradece às dádivas da Mãe Natureza.

Quando está sol, deveríamos agradecer pelo dia bonito, por termos a luz solar que aquece e dá a vida a nosso planeta. Se estiver chovendo, como hoje, devemos agradecer, por abastecer as reservas dos aquíferos, por refrescar e deixar o ar mais úmido.

Aliás, a água deve ser agradecida sempre! É ela que mitiga nossa sede, que permite banhar-nos, que lava milhares de coisas em nosso dia a dia, que refrescam as pessoas nas piscinas e nas praias e, em nosso país principalmente, gera a energia elétrica. Temos motivos de sobra para ter gratidão!

Além disso, acho que deveríamos também, dizer obrigado à todas as plantas e árvores de nosso planeta, que, dentre tantos outros benefícios, são o início das cadeias alimentares, que permitem existir os ecossistemas. Assim como, os animais, que proporcionam tantos benefícios aos seres humanos, não só como alimentos, mas também, como companhia.

Quantas vezes já agradeceram pelo ar que respiram? Pode parecer besteira, mas é graças a ele que estamos vivendo. Experimentem inspirar bem devagar, até os pulmões ficarem bem estufados. Depois expirem bem lentamente… Sintam a presença do ar, assim fica bem mais clara a sua importância.

E a terra? Ela serve de apoio para nós, vivemos em cima da terra. Além disso, ela germina as plantas, que são fornecedoras dos frutos, cereais… enfim, nossos alimentos. Como viver sem ela?

Vejam quantos motivos maravilhosos que temos para agradecer a Mãe Natureza! Todos os dias, quando acordo, agradeço a tudo isso! Acho importante! E vocês? O que pensam?

As pessoas tem o direito de não acreditar em Deus, Buda, etc… Isso é questão de livre arbítrio, podendo ou não agradecê-los. Porém, não há desculpas para não agradecer à Mãe Natureza, que nos oferece tantas bênçãos, sem esperar receber nada em troca. Pelo contrário, o ser humano retribui degradando ela….

Mãe Natureza
Arte: Mother Nature, feita por Father of God. Imagem retirada deste site.

Devíamos pensar mais sobre isso, e agradecer mais! Fazer o mínimo que seja para o bem dela…, sentindo a chuva de hoje, isso me ficou muito mais claro.

Bom, por hora é só!

E nunca se esqueçam! O maior de todos os tesouros são os seus sonhos!

Abraços!

[SEICHO-NO-IE] A importância de reconhecer e elogiar

Post escrito originalmente em 10 de julho de 2013.


Olá pessoas! 🙂 Como estão?

Neste post quero transcrever mais um trecho de um livro da SEICHO-NO-IE.

A importância de reconhecer e elogiar
Imagem retirada deste blog.

Com reconhecimento e elogio, manifesta-se a capacidade de filho de Deus.

“Aparentemente, todos têm qualidades e defeitos, mas o Eu verdadeiro possui somente qualidades. Defeitos são ‘pontos escuros’ onde as qualidades estão ocultas. Reconheçamos as qualidades dos outros e expressemos admiração por meio de palavras e atitudes. Assim, o brilho dessas qualidades eliminará os defeitos, e surgirão as qualidades ocultas.”
(Mugen no Kanousei ga Aru/Ilimitadas são as possibilidades – Seicho Taniguchi)

Elogiar alguém com sinceridade é algo que sempre devemos fazer, independente para quem seja destinado este. Quando elogiamos alguém, exaltamos determinadas qualidades que, muitas vezes, a própria pessoa não sabe que tem. Além disso, pelo poder da palavra, a qualidade elogiada poderá se desenvolver mais. Sem contar que a pessoa ficará feliz e, mantendo a mente alegre, atrairá boas energias.

Evitar reparar em defeitos é o melhor a fazer. Isso pois ocorre a mesma coisa de quando se elogia, porém, de forma negativa. Assim, exaltamos os defeitos da pessoa em questão, deixamos ela triste e muita energia negativa surgirá, prejudicando-os em vários sentidos.

Alguns podem pensar: Mas o que eu ganho exaltando a qualidade de outras pessoas?

Bem, ao meu ver, isso se chama fazer boa ação. Algo que todos deveriam colocar em prática no dia a dia. Mas se quiserem mais motivos, então lembrem-se das palavras de Cristo: “Dai e ser-vos-á dado“. Ao elogiar alguém estará fazendo o bem ao próximo, então, pela lei descrita por Cristo, o bem dado será mandado de volta a você, e multiplicados, diga-se de passagem. Sem contar que, quando fazemos um bem para alguém, nasce aquela sensação gostosa e terna dentro de nós. Quanto maior é o Amor que emanamos, maior é a grandeza de nossa alma.

No entanto, elogiar com segundas intenções, visando apenas receber o “retorno”, só irá causar frustração para si mesmo e chatear a pessoa elogiada. Pois, pela mesma Lei da Atração, uma bondade falsa, atrairá falsidade para sua vida. Portanto, o elogio deve ser sincero.

Pode haver, também, quem diga: “Ah! Mas Fulano não possui nenhuma qualidade para ser elogiada!“.

Para mim, isso não pode ser verdade. Todo mundo possui qualidades, é só saber enxergar. Às vezes é uma qualidade extremamente simples, que poucos valorizam, mas ainda assim é uma qualidade magnífica. Um exemplo, poderia ser um belo sorriso, ou um olhar sincero, ou quem sabe a honestidade ou inocência… Aliás, saber enxergar sempre os pontos positivos em todas as pessoas, coisas e acontecimentos, é uma virtude maravilhosa que poucos possuem, mas que pode ser treinada.

Com este post, gostaria de fazer com que as pessoas pensassem um pouco sobre esta questão. Infelizmente, tendemos a reparar sempre no que não é bom, nos defeitos, nas falhas, nas faltas e no que nos incomoda… E nem notamos ou damos muita atenção às qualidades e acertos. Precisamos aprender a enxergar as coisas por uma perspectiva mais positiva e otimista.

Uma mesma coisa pode ser boa ou ruim, dependendo do ângulo de que esta é observada.

Bom, vou parando por aqui.

E nunca se esqueçam! O maior de todos os tesouros são os seus sonhos!

Abraços!

Vivemos em uma Matrix? – Filosofando sobre a existência

Olá a todos! 🙂 Como estão?

Na postagem de hoje irei questionar e filosofar sobre o assunto do título. Será que nós vivemos em uma Matrix?

Vivemos em uma Matrix?
Imagem retirada deste site.

Em 1999, foi lançado um filme que fez muito sucesso, que acabou tornando-se uma trilogia e, posteriormente, uma franquia. Seu nome é “Matrix“. E, desde então, uma teoria que diz que a realidade em que vivemos é virtual se popularizou, sendo inclusive aceitas por alguns cientistas, muito embora, esta teoria já existisse bem antes, sendo chamada de “Hipótese da Simulação“. O canal do YouTube chamado “Fatos Desconhecidos” discorre muito bem sobre essa teoria, de forma resumida:

Para os mais conservadores, essa ideia pode parecer absurda, mas será que é mesmo impossível? Se pararmos para pensar, as coisas podem começar a parecer fazer sentido.

Nós mesmos, já temos tecnologia para criar realidade virtual bem realista, certo? Imaginem se num futuro, com o aperfeiçoamento disto, os seres humanos passassem a entrar nesses mundos virtuais de uma forma tão profunda, que eles mesmos se esquecessem de que tudo aquilo é um jogo? Os avatares dentro dessa realidade virtual, jamais saberiam que estão dentro de um jogo, certo? Pois bem, quem garante que nós não somos um avatar dentro de uma Matrix? Essa analogia não é minha, ouvi no vídeo do canal “COSMOS INTERIOR“, da querida Cris Brightlight, confiram:

Mas, sendo assim, surgem vários questionamentos: Então, nós não existimos? Somos apenas um personagem de jogo? Ou, é igual ao filme, onde vivemos escravizados por máquinas malignas?

Acho que a analogia da Cris (vídeo acima) responde algumas dessas dúvidas. Mas, vou discorrer à minha maneira, como eu imagino que as coisas funcionam, baseado em relatos de pessoas que já estão “despertas” (os hackers da analogia dela), já que eu, infelizmente, ainda quase não tive experiências que me mostrem isso. A própria Cris fez um relato sobre isso:

Imaginem uma Consciência que é Amor infinito e incondicional, ele é onipotente, onipresente e onisciente, portanto, não possui forma, não conhece sentimentos negativos e, apesar de ter a ciência de infinitas possibilidades, não pode se expressar, pois esse ser é tudo, todo e absoluto! Ele é a vibração extrema! – Meu humilde ego, ao imaginar isso, pensou: “deve ser meio monótono viver assim!”.

Então, sendo onipotente, Ele cria uma realidade virtuai (dimensão, se assim preferirem), com vários universos com milhares de galáxias com uma infinidade de estrelas e planetas. Assim, essa Existência de Luz, divide sua essência em inúmeras centelhas e as envia para dentro dessa simulação criada, estando dividido, e “encarnado” em um corpo limitado, ele passa a poder expressar/manifestar toda a sua ciência e Sabedoria. E, cada planeta habitado, como sendo um projeto para vivenciar um determinado tipo de experiência.

Todavia, nessa dimensão criada, ainda vibra-se de forma muito elevada, e os seres que nasceram nessa realidade, ainda possuem consciência de que na sua Essência, eles são aquele Ser perfeito. E, sendo assim, eles ainda não podem ter a experiência de todas as possibilidades.

Para poder realizar isso, eles criam uma nova dimensão (sabendo de sua essência, eles possuem a mesma capacidade onipotente), de vibração um pouco mais densa. Nessa nova realidade virtual, onde também existe universos com planetas e estrelas, a consciência de unidade já é um pouco mais dispersa, e as possíveis experiências que podem ser vivenciadas são em um leque mais diversificado. Além disso, os seres criadores dessa nova realidade, dividem sua essência em muitas centelhas, reduzindo a própria vibração, encarnando em novos corpos. Todavia, ainda assim, existem mais infinitas possibilidades que só podem ser conhecida em realidades ainda mais densas, então faz-se novamente a criação de nova dimensão.

Tal processo, é repetido muitas e muitas vezes, sendo um Matrix dentro de outra Matrix, dentro de outra Matrix, e assim por diante! Até chegar em um ponto que, surgem realidades tão densas (como a nossa), onde os seres que vem para estas já se esqueceram completamente de sua Essência verdadeira. Nessas dimensões densas, passou a existir algo chamado “dualidade” (bem e mal, luz e trevas, certo e errado, bom e mau, alegria e tristeza, prazer e dor, etc.).

Além disso, em alguns poucos planetas dessas realidades mais densas, os seres passaram a contabilizar algo que não existe: o que chamamos de “tempo“. Sim, estou falando de nossa querida Mãe Terra.

Acho que deu para perceber que a Consciência perfeita inicial é o que chamamos mais comumente de Deus (mas, que tem vários outros nomes: Alá, El, Energia, Buda, etc.). E, que nós somos uma centelha da centelha da centelha da centelha …  da centelha desse Deus, e que esquecemos de nossa origem.

Com isso, surge outra dúvida: como assim não existe tempo? Existe ontem, hoje e amanhã! E as horas? Marcamos horários para tudo!

Então… na verdade, tudo está em paralelo, o passado, o presente e o futuro. Sim, o futuro já aconteceu, ou está acontecendo juntamente com o presente! Mas, devido a condicionamentos que viemos sofrendo por gerações, acabamos criando essa percepção de linearidade de acontecimentos, passando a sentir o tempo. Como temos a força criadora do Consciência Divina, então o tempo se concretiza na nossa realidade.

Mas, sendo assim, muitos vão indagar que não existe o livre arbítrio, já que o futuro já aconteceu. Porém, não é bem assim! Na realidade, todas as possibilidades de futuro já existem, somos nós que escolhemos qual vamos vivenciar. E, a forma de escolher está no presente, com os pensamentos, atitudes e, principalmente, sentimentos que carregamos no dia a dia.

Portanto, a força criadora é o Amor, que é um sentimento que, por sua vez, é uma vibração (onda) de energia que tudo cria! E, como estamos numa realidade onde existe a dualidade, então temos o seu inverso, que é o ódio (e, outros sentimentos negativos), que são ondas de vibração mais densas (também é energia). Atraímos o futuro que vibra na mesma vibração de nossos atos. Conseguem reconhecer a Lei da Atração aqui? A mesma descrita por Rhonda Byrne em seu livro “O Segredo“! Que é chamada de Lei Mental, pela SEICHO-NO-IE! Que está intrinsecamente ligada à Terceira Lei de Newton da Física (ação e reação) e do Princípio da Conservação de Energia (energia não pode ser criada e nem destruída, ela apenas se transforma)! E, que resume-se no “Dai e ser-vos-á dado” (Lucas 6:38) de Jesus Cristo!

Aí, pode surgir o questionamento: como é que simples sentimentos podem atrair situações, ou até coisas materiais?

A resposta é bem simples! Nossos sentimentos são energia, assim como nossos pensamentos! As situações também são pura energia de sentimentos dos envolvidos no mesmo. E a matéria é energia condensada (vide este artigo). Com isso, é fácil concluir que se manifestamos energia de Amor, por exemplo, pela Lei da Atração, retornará a mesma energia de Amor (talvez, de forma diferente, já que a ela se transforma), pois elas combinam. Por isso, ao ser solidário com uma pessoa (atitude de amor), muito provavelmente, não receberá o amor dessa mesma pessoa. Ela virá de outro lugar! O mesmo vale com dinheiro, por exemplo: quem doa verdinha despretensiosamente, com o sentimento verdadeiro de solidariedade, não irá receber a prosperidade de quem recebeu, muitas vezes, ela retorna em forma de algum produto, ou de um bom desconto em uma compra, ou em forma de presente de alguém inesperado, e por aí vai!

E, é assim pelo fato de tudo ser Energia! Que, se bem lembram do início da postagem, é aquela Consciência perfeita, de puro Amor, onipresente, onipotente e onisciente! Temos esse mesmo poder de criação, mas, por estarmos em um ambiente virtual denso, tudo é mais lento.

Sem contar que, vivemos dentro de um sistema, que quer limitar de todo jeito o despertar das pessoas. Esse sistema, é o que os teóricos da conspiração costumam chamar de Cabala, ou Illuminati. Eu vejo estes como a Matrix do filme, a entidade controladora e escravizadora (embora, o filme passa outra ideia, a de que essa máquina do mal é que está fora da Matrix, controlando tudo. Sendo que analogamente, esta seria Deus. Mas, lembrem-se que quem produz os filmes é o sistema, e eles querem mesmo que temamos Quem está fora da Matrix). Essa parte, o Pedro Pavanello, do “Canal do PAVA“, explica muito bem, em seu vídeo:

Quem já começou o processo do despertar (expansão da consciência), deve perceber bem o que o sistema faz conosco, tudo (principalmente nas mídias) tem o objetivo de torná-las mais apegadas ao material, ou de colocar medo nas pessoas! Isso pois, o medo é um sentimento denso, e dificulta o despertar. Assim como as músicas (não todas, é claro), que tentam prender-nos a baixas faixas vibracionais, com letras, mensagens subliminares e frequências binaurais. Sempre remetendo à tristeza, amor não correspondido, perdas, bebidas, drogas, sexo promíscuo (obs.: sexo em si, não é denso, desde que haja amor), etc.

MAS, mesmo essas entidades escravizadoras, possuem também a mesma essência de luz que a nossa! São nossos irmãos! Eles apenas estão atuando (como os atores fazem) como o “mal” (da dualidade de nossa dimensão), que na verdade não existe! Todos se esqueceram de sua origem, e estão cumprindo um papel determinado para proporcionar determinadas experiências aos outros (e a si mesmo). Mesmo nossas vivências mais dolorosas, foram escolhidas por nós mesmos antes de perdermos a memória!

Então, certamente, surgirá a questão: mas, quem é que, em sã consciência, iria querer sofrer algo doloroso? Ou passar por sentimentos ruins, como ódio, traição, tristeza, depressão, etc.?

A resposta está no início dessa reflexão! Nossa origem, que é um Ser de Amor perfeito, tem a ciência de que é possível ter esses sentimentos que rotulamos como ruins. Mas, ele não consegue conhecer isso, pois, Ele é puro Amor! Por isso, Ele quer passar por estas experiências (lembrando que dualidade não existe, por isso, não existe o conceito de bom e mau).

Dá para fazer uma analogia com jogos, novamente! Quem nunca jogou um jogo que, a certo nível, não consegue passar de fase, “morrendo” (ou perdendo) várias vezes? Mas, aí você começa de novo, com a convicção “dessa vez eu vou conseguir passar”! O sentimento de derrota, não nos é agradável, mas então, qual a razão de tentarmos de novo? Por que é divertido! Por que queremos saber o que tem nas próximas fases! Por que queremos experimentar o sentimento de vitória sobre essa adversidade! Então, é a mesma coisa!

Portanto, todo tipo de adversidade que passamos por aqui, pode ser vencida! Inclusive doenças (que, a princípio, também não existem!). E, o segredo para vencermos, é escolher sempre a vibração do Amor! Isso, não só para conseguirmos ter uma vida melhor aqui, nessa Matrix, mas, também, por já estar na hora de retornarmos para Casa, lembrando-nos de nossa origem! Tanto que, para isso, estão vindo muitas pessoas despertas para nos ajudar com essa lembrança (são os hackers da analogia do vídeo da Cris).

E, como fazemos para acelerar o nosso despertar? É só olharmos para “dentro” de nós mesmos! O sistema nos condiciona a olharmos para o exterior, buscamos tudo o que queremos fora (inclusive o amor). Sendo que, já temos tudo o que precisamos e desejamos, dentro de nós! O que percebemos do exterior é espelho do que temos no nosso interior. É como disse Cristo “Nem dirão: Ei-lo aqui, ou: Ei-lo ali; porque eis que o reino de Deus está entre vós.” (Lucas 17.20-21)

Existem várias formas para se fazer isso, algumas bem simples, como:

Apreciar o silêncio (sente-se confortavelmente, feche os olhos, e curta o silêncio, prestando atenção no que está sentindo, e sem dar bola para os pensamentos. Se eles vierem, deixem eles por aí, não os expulsem, nem lute contra eles!).

– A meditação (que não precisa ser como todos imaginam, sentado em posição de lótus, recitando o mantra OM, rodeado por incenso. Basta sentar ou deitar-se confortavelmente, e mergulhar nos sentimentos e sensações! Pode-se usar mantras – existem outras, além do OM, muitas são de melodia belíssimas! – Ou músicas apropriadas para ajudar!).

– Pode-se fazer o Ho’oponopono (prática originariamente havaiana), que consiste em dizer mentalmente (ou verbalmente, se quiser/puder) repetida e incansavelmente as palavras sinto muito, me perdoe, te amo, sou grato. Tem gente que consegue até se curar de doenças com isso! Além de fazer uma faxina mental geral! A Cris Brightlight fez um série de seis vídeos falando sobre essa prática e a sua experiência, confiram clicando aqui! (Na playlist, está faltando um vídeo após o “HO’OPONOPONO TRADICIONAL“, vou deixar abaixo.).

– Tem o Yoga, que não posso comentar muito, pois, nunca pratiquei, mas que ajuda no expandir da consciência.

Devem existir infinitas outras formas que desconheço, é só dar uma pesquisada na internet ou no YouTube. Mas, cuidado, é sempre bom dar uma filtrada nas informações! Mesmo porque, o assunto é abrangente e puxa muitos outros assuntos interessantes, como outras entidades espirituais, extraterrestres, e por aí vai!

Falando nisso, quero discorrer rapidamente onde entram os E.T.s e os espíritos, nesse esquema todo que eu discorri. Bom, o que chamamos (de forma genérica) de extraterrestres, são seres de outros projetos (planetas), que estão em um estágio diferente, ou seja, possuem vivências distintas das nossas!

Já o plano astral e espiritual, nada mais são que planos próximos do nosso, onde vamos quando dormimos e quando desencarnamos, e são menos densas (não tem matéria como aqui, é um pouco diferente! Tanto que é possível plasmar coisas com a mente), onde é possível ter alguma influência aqui.

Reparem que em momento algum, eu utilizei o termo mais/menos “evoluído“, já que, não existe evolução espiritual! Não estamos evoluindo, e sim, lembrando do que já sabíamos e de quem somos! Portanto, coisas como pecado, o karma e o samsara não existem! São ilusões e, para quem está preso nelas, não conseguem realmente sair! Os verdadeiros grilhões são a nossa própria mente (ou ego), que está em contraposição com a nossa alma (essência).

Bom, para encerrar, quero deixar recomendações de canais de YouTube e sites, para quem se interessar em buscar mais informações sobre a expansão de consciência!

– Adriane Silva | Café Quântico
Site | YouTube | Instagram | Facebook

– Cris Brightlight | COSMOS INTERIOR
Site | YouTube | Instagram | Facebook | Google+

– Joyce Eliza | DESPERTAR com Joyce Eliza
Site | YouTube | Instagram | Facebook

– Érica Lima | Esquecer pra descobrir
Site | YouTube | Instagram | Facebook | Twitter

– Meire J. Costa | Coisas do Astral
YouTube | Facebook

– mxvenus
YouTube

– Nina Rosa | Herança Divina
YouTube | Facebook

– Pedro Bianchini Pavanello | Canal do PAVA
Site | YouTube | Instagram | Facebook | Google+

– Portal D’Águia Fluorita
Facebook

– Somos Todos Mestres (Érica Lima+Cris Brightlight+Joyce Eliza)
Site

Bem, eu não estou nem engatinhando nesse caminho da expansão da consciência, digamos que eu apenas abri os olhos! Mas, com paciência e prática, a gente chega lá!

Por hoje é só!

E nunca se esqueçam! O maior de todos os tesouros são os seus sonhos!

Abraços

[SEICHO-NO-IE] Pecado não existe

Post escrito originalmente em 12 de agosto de 2013.


Olá a todos! 🙂 Como estão?

Neste post, transcreverei um trecho da Sutra Sagrada – Chuva de Néctar da Verdade da SEICHO-NO-IE. Depois falarei o que penso sobre o assunto.

Pecado não existe
Pecado não existe – Imagem retirada deste site.

PECADO

“‘Tem o pecado existência real?’ -Volta a indagar o Querubim.
Ouve-se a voz do Anjo que assim responde: Tudo o que verdadeiramente existe são somente Deus e o que vem de Deus.
Sendo Deus a Perfeição, tudo que foi criado por Deus é Perfeição também. Então pergunto: Considerais perfeição o pecado?
Responde o Querubim: ‘Mestre, o pecado não é perfeição’.
Prossegue o Anjo:

O pecado não é Realidade porque é imperfeição,
a doença não é Realidade porque é imperfeição,
a morte não é Realidade porque é imperfeição;
não considereis Realidade o que não foi criado por Deus.
Não vos atemorizeis imaginando aquilo que é inexistente, como num pesadelo.
Pecado, doença e morte, porque não são criações de Deus, são irrealidades, são falsidades, embora usem a máscara da Realidade.
Vim para arrancar essa máscara e mostrar a irrealidade do pecado, da doença e da morte.

No passado veio Sakyamuni com essa mesma finalidade;
Jesus Cristo também veio com essa finalidade.
Se o pecado existisse realmente, nem os budas todos do Universo conseguiriam extingui-lo;
nem mesmo a Cruz de Jesus Cristo conseguiria extingui-lo.
Porém sois felizes, pois que o pecado é irrealidade, sombra da ilusão,
os budas todos do Universo remiram os homens e bem extinguiram seus pecados.
Também Jesus Cristo, usando apenas de palavras, disse ‘São-te perdoados os teus pecados’ e bem extinguiu os pecados.
Eu também, através da Palavra, faço escrever Poemas da Seicho-No-Ie e pelo Poder da Palavra revelo a natureza do pecado e faço com que o pecado volte ao nada original.
Aquele que lê as minhas Palavras extingue todos os pecados, pois conhece a Imagem Verdadeira da Realidade.
Aquele que lê as minhas Palavras extingue todas as doenças, pois conhece a Imagem Verdadeira da Vida, supera a morte e vive eternamente.” (Sutra Sagrada – Chuva de Néctar da Verdade)

O que vocês pensam sobre o pecado? Ele existe? Deus castiga quem o comete?

Segundo a SEICHO-NO-IE (e a minha crença também), pecado não existe! Afinal, não foi dito que Jesus Cristo remiu os homens do pecado, através de sua crucificação? Se o pecado fosse uma existência verdadeira, criada por Deus, seria inextinguível. Por isso, pecado é apenas ilusão criada por nós.

Aos que acreditam nEle, creio que todos concordam que Deus é perfeito. E que, tudo o que existe é criação dEle. Se Ele é perfeição, tudo o que foi criado por Ele, também é perfeição. Portanto, duvidar da perfeição de sua criação, é duvidar da perfeição de Deus. Sendo o homem criação de Deus, então este também é perfeição. Pela mesma linha de raciocínio, Deus não criou o pecado, tanto que este não é perfeição e, portanto, não existe.

Além disso, se Deus tivesse criado o pecado, então, Cristo seria um rebelde contra o próprio Pai, ao extinguir algo que o Próprio Pai criou. Seria algo contraditório Ele o mandar aqui para remir algo que Ele mesmo, o Ser Perfeito, criou.

Aos que leram até aqui, muitos devem questionar a perfeição do homem, já que vemos as milhares de atrocidades ocorridas no decorrer da história da humanidade, assim como erros e falhas. E este é o ponto principal! Tudo isso é ilusão! A perfeição humana é escondida por milhões de ilusões de imperfeições, como tristeza, ódio, erros, falta de sabedoria, pobreza, sofrimento, doença, infelicidade, angústia, etc…

É difícil aceitar esta verdade, pois somos muito apegados a tudo o que percebemos com nossos cinco sentidos e, por conta disso, não conseguimos confiar totalmente na perfeição de Deus. Na mesma sutra do trecho acima, é dito que Deus é a fonte luminosa e o homem é a luz emanada de Deus. Essa analogia é perfeita! Não existe fonte luminosa sem luz e nem existe luz sem fonte luminosa.

Para os que ainda não estão convencidos (embora não seja meu objetivo convencer ninguém), podemos ir mais além, até do que o própria SEICHO-NO-IE vai. Se conseguirmos transcender o conceito de dualismo (bem e mal; luz e trevas), vamos perceber que todos os sentimentos e situações que passamos nessa vida, são meras experimentações do que não existe lá na Fonte (Deus). Imaginem um ser perfeito que é puro Amor, não tem tempo e nem espaço (ser atemporal e onipresente), tem Sabedoria infinita (onisciente) e poder infinito (onipotente). Porém, por ser onipresente não tem como se expressar e, por ser puro Amor, não tem como sentir o quão grandioso ele é (não existe um parâmetro de comparação, certo?). Tentem imaginar como seria “tedioso” e frustrante. Por isso, sendo onipotente, ele se estendeu e se dividiu e subdividiu em zilhões de raios de luz (nossa alma, ou espírito, ou consciência, ou como quiserem chamar) e criou várias realidades ilusórias (que está na moda chamar de Matrix), onde existissem ilusões de diversos sentimentos opostos ao amor (dualidade), e que cada raio de luz (nós) nos esquecêssemos de nossa origem e, por isso, pensamos que somos tão pequeninos e imperfeitos. Sendo assim, teríamos nossa essência perfeita (não falo do homem carnal, não somos o nosso corpo, certo?), e mesmo as pessoas que rotulamos como más, são corajosos raios de luz divinas que estão interpretando (embora tenham se esquecido disso também) o oposto do amor, para que possamos entender o valor do mesmo e para experimentar as mais diversas situações e sensações que não existem na realidade (é mais ou menos a mesma coisa que aquelas pessoas que gostam de jogar/assistir games/filmes de terror, ou de violência. Elas não são aquilo que estão jogando, mas estão experimentando a sensação daquilo.).

Quanto ao pecado original, mencionado na Bíblia, a interpretação da SEICHO-NO-IE é que a maçã comida por Adão e Eva (humanidade) representa a ciência e o materialismo. Ao comer esta fruta, criou-se a ilusão do pecado. Reparem que quanto mais a ciência avança, mais doenças surgem e, estas tornam-se mais frequentes. E, quanto mais materialista as pessoas se tornam, mais doentes elas ficam (considerando a ansiedade, egoísmo, ciúmes, etc. como doenças psíquicas, o número de doentes a se contabilizar aumenta muito!). Mas isso já é outro assunto.

O pecado se manifesta à partir do momento em que acreditamos nele. Assim como o castigo de Deus se concretiza quando assim cremos. Deus não castiga ninguém, pois Deus é Amor Infinito e perdoa quantas vezes forem necessárias, sem cobrar nada em troca, é a essência perfeita do amor, chamado também de amor incondicional.

Alguns podem pensar: “Mas quem age de forma errônea, costuma se dar mal no final, não seria castigo de Deus?”. Minha resposta é não! Isso é apenas colher o que plantou. Na Bíblia é dito “Dá e ser-vos-á dado“; na física, temos a Terceira Lei de Newton, a de “Ação e Reação”; para a autora do livro/filme “O Segredo” e, para a SEICHO-NO-IE, é chamado de Lei Mental; A Christian Science também fala sobre isso de forma mais focada à doenças e suas curas. Enfim, nos damos mal quando praticamos algum ato negativo devido ao reflexo desta própria atitude.

Este assunto é bastante vasto e pode puxar muitos outros bastante interessantes e polêmicos, mas este post tem o intuito de fazer o leitor refletir sobre a inexistência do pecado e da essência perfeita do ser humano.

Por hora vou para por aqui!

E nunca se esqueçam! O maior de todos os tesouros são os seus sonhos!

Abraços!

Escolha o Amor

Olá pessoas! 🙂 Como estão? Passaram bem as festas?

Sendo a primeiro post deste ano, vamos falar da vibração mais poderosa que existe! Ela é famosa no mundo inteiro, e é uma delícia! Seu nome é “amor“! Já discorri sobre este sentimento em diversas postagens, mas sempre de forma diferente. Afinal, o amor existe em diversas formas!

Escolha o Amor
Escolha o Amor – Imagem retirada deste blog.

Vivemos numa época de transição, e cada vez mais, as pessoas terão de optar entre escolher o amor ou o medo. Se vibrarmos no primeiro,  sentiremos a harmonia, a vida se tornará mais prazerosa, as coisas começaram a dar certo em todos os campos da nossa vida, além de atrair pessoas e acontecimentos que condizem com este sentimento. Todavia, se optarmos pelo medo, viveremos na densidade, com sentimentos pesados (ódio, rancor, receio, desconfiança, temor, raiva, estresse, irritação, impaciência, etc.), será preciso muita luta para conquistar o que desejamos, além de propagarmos a separação, o que implica em mais sentimentos sombrios como a solidão, depressão, etc.

Então, qual é a escolha certa?

A resposta é simples! NÃO HÁ UMA! Tudo depende do que cada um deseja para si próprio! Quem tem gosto por vibrar no amor, sentindo e recebendo tudo o que temos direito, está certo! Faça essa escolha e siga esse caminho! Por outro lado, se gosta das adversidades do mundo do medo (a qual é fácil de se ter uma amostra nessa transição, basta ligar a TV), ótimo também! Bastar prosseguir nessa direção! Todavia, devemos estar cientes que toda escolha trás consequências, sejam elas positivas ou negativas, e precisam ser aceitas de bom grado. Assim funciona o que chamamos de livre arbítrio.

A minha recomendação é que vibrem no amor, para vivermos mais unidos, retornando ao que éramos no início de tudo, e para podermos gozar melhor das experiências maravilhosas que essa vida pode nos proporcionar! Já que estamos dentro da fisicalidade, sujeitos a conceitos como tempo e espaço, então, porque não aproveitarmos ao máximo o que de bom esta condição pode nos proporcionar?

A deliciosa sensação de fazer um bem, sentir a felicidade e satisfação do próximo! Ver essa gentileza retornando multiplicada para nós, da forma que for, apesar de nunca ter sido essa a nossa pretensão, e o sentimento de gratidão que flui do fundo do coração por isso ocorrer!

A dádiva de estar perto de quem amamos, e podermos abraçá-los e cuidar destes! De saber que estamos todos muito bem, pois quem vibra no amor, sempre está bem! E, chegando nessa estado, podermos compreender que nada de mal existe de verdade (doenças, sentimentos negativos, trevas, etc.), que tudo isso é apenas um ponto sem luz, basta acender o amor, para que o medo desapareça!

O regozijo de redescobrir que somos mais que irmãos! Somos todos um! Oriundo da mesma fonte que muitos chamam de Deus! Se Ele é a fonte de luz, nós somos a luz emanada dEste!

Vivenciar tudo isso que mencionei não parece ser uma experiência muito melhor e agradável do que vibrar no medo? O que vocês acham?

Desejo a todos muita luz! Não só durante esse ano que acabou de nascer, mas por toda a caminhada desta vida!!

E nunca se esqueçam! O maior de todos os tesouros são os seus sonhos!

Abraços!

[SEICHO-NO-IE] Para gerar a felicidade

Post escrito originalmente em 13 de setembro de 2011.


Olá para todos! 🙂 Como vão?

Hoje trago mais uma mensagem da SEICHO-NO-IE! 🙂

Para gerar a felicidade
Imagem retirada deste site.

A mente alegre gera felicidade

“Em todas as religiões, Deus é o Ser Iluminado que é comparado à Luz. Portanto, se você quiser receber a salvação de Deus, precisa emitir ondas mentais que sintonizem com Ele, ou seja, ter a mente luminosa.

Nas terras favorecidas pelos generosos raios solares crescem árvores frondosas.”

(Taniguchi Masaharu – A Verdade, vol. 1)

Isso está em conformidade com a Lei Mental, resumida em citações  conhecida como “os semelhantes se atraem“. Se temos pensamentos/sentimentos bons, então coisas boas virão e vice-versa.

Estarmos com a mente em conformidade com a vontade de Deus, significa simplesmente estar com a mente positiva, repleta de amor ao próximo! Jogando fora todo o negativismo como reclamações, tristezas, ódio, raiva, rancor, etc. Se emanarmos o Amor, tudo isso desaparecerá assim como a sombra some com o resplandecer da luz.

Mantendo-se assim, com certeza bons acontecimentos e boas pessoas se aproximarão, pois combinarão com a sua frequência mental/espiritual/energética (ou como preferirem chamar).

Mensagem curtinha a de hoje! ^.^

Até a próxima, pessoas!

E nunca se esqueçam! O maior de todos os tesouros são os seus sonhos!

Abraços!