Beijo

Post escrito originalmente em 08 de dezembro de 2011.


Olá pessoal! 🙂 Tudo bem?

Neste post abordarei sobre um assunto que tratei em uma poesia minha, chamada O beijo.

Beijo
Beijo – Foto retirada deste site.

Bom, creio que eu não preciso definir o que é um beijo, certo? Porém, quero discorrer um pouco de sua origem, antes de expor minhas opiniões sobre o mesmo.

HISTÓRIA:

Na Antiguidade, os gregos e romanos realizavam muito a pratica do beijo, que tinha significado diferente do atual. Por exemplo, era comum beijo entre guerreiros após os combates. Isso significava o reconhecimento do companheiro/colega.

Os imperadores romanos permitiam que os nobres o beijassem. Na boca, eram os mais influentes, os menos importantes beijavam a sua mão, já os súditos beijavam seus pés. Haviam três tipos de beijos:

Basium: Entre conhecidos.
Osculum: Entre amigos.
Suavium: Entre amantes.

Na Escócia, ao final da cerimônia de casamento, era costume o padre beijar a noiva, abençoando o matrimônio. E na festa, a noiva beijava todos os homens em troca de dinheiro.

Já no século XV, na Itália, os nobres eram permitidos beijar qualquer mulher, enquanto na França, se uma mulher fosse beijada em público, era obrigatório o casamento de ambos.

Fonte: Wikipédia

Atualmente, o beijo é uma demonstração de afeto, carinho e amor. No caso de amantes, o mais comum é o beijo na boca, que pode representar um sentimento mais puro ou algo mais quente, remetendo ao desejo sexual. Vez ou outra vemos um “selinho” na boca entre mãe e filha(o) e, mais raramente, entre amigas (não entre amigos, já que há malícia).

Um beijo no rosto significa afeto/carinho, não necessariamente entre um casal. É bastante comum entre pais/avós e filhos, ou mesmo dado a bebês e crianças de pessoas próximas. Entre amigos de sexo opostos é viável também; do mesmo sexo é mais raro, novamente devido a malícias de terceiros.

Além disso, pode-se beijar símbolos religiosos, seja por ritual, ou para demonstrar devoção. Também remete respeito, quando é dado na mão, por exemplo.

OPINIÃO:

Nos dias atuais, o beijo é uma pratica mais banalizada, tornando-se uma forma de prazer próprio. Se dermos uma voltinha em uma balada ou festa, podemos encontrar diversos casais se beijando, no entanto, em sua maioria, os dois envolvidos acabaram de se conhecer. Em outras palavras, não há significado algum em seu ato, apenas o desejo do próprio ego. Assim, ao ver um casal se beijar, não se sabe mais se são namorados, ficantes, se é só um “rolinho“, ou são desconhecidos mesmo. Não há mais diferença de tratamento nesse sentido. Talvez seja consequência da banalização do amor, ou será o contrário?

Ao meu ver, o selinho no rosto pode ser considerado uma reverência ou cumprimento, podendo ser dado a qualquer pessoa do sexo oposto (mais uma vez, a malícia). Já o beijo na boca, considero como uma prova de amor, como que selando este sentimento. E deve ser dada somente para a pessoa que ama sinceramente.

Com isso, não digo que beijar é um mal. Pelo contrário, é muito bom! E não estou aqui para criticar quem beija a torto e a direito, qualquer um que considere atraente. Apenas, em minha opinião, isso é uma atitude de quem não se valoriza. Quanto vale seu beijo? Qualquer um que lhe agradar/interessar pode tê-lo facilmente? Ou ele é especial, destinado somente para quem conseguiu adentrar em seu coração de fato?

No meu caso, só o concedo para quem eu ame de verdade, e que, mesmo que tudo mude com o tempo, ao menos naquele instante, seja a pessoa com quem desejo estar a vida inteira!

Digo “ao menos naquele instante“, pois os sentimentos mudam com o tempo, e coisas acontecem. Pode ser que aquela pessoa do momento não seja a sua alma gêmea, mas, no instante do beijo, é um amor sincero.

Este meu modo de pensar pode parecer antiquado, mas acho muito mais bonito e digno ser assim! Gostaria que refletissem um pouco sobre isso! Afinal, não existe certo ou errado, é tudo questão de valores!

CURIOSIDADES:

– Dia 13 de abril é dia oficial do beijo de língua.
– Ao beijarmos, movimentamos 29 músculos, sendo 12 dos lábios e 17 da língua.
– Uma pessoa troca cerca de 24 mil beijos (de todos os tipos, maternal, apaixonados, roubados…) ao longo de sua vida.

Bom, por hoje é só!

E nunca se esqueçam! O maior de todos os tesouros são os seus sonhos!

Abraços!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s