SEICHO-NO-IE: O Treino do Riso

Post escrito originalmente em 28 de outubro de 2013.


Olá pessoal! 🙂 Como estão?

No post de hoje trago mais um conceito da SEICHO-NO-IE. O assunto é algo fundamental no nosso dia a dia, mas acabamos nos esquecendo devido aos problemas e preocupações. Falarei sobre a importância do riso.

Sorriso!
Sorriso!

Em um post anterior, mencionei que o riso promove a boa saúde e um destino feliz, o que é verdade. Mas, como fazer para sorrir quando não estamos com vontade? A SEICHO-NO-IE tem uma prática chamada Treino do Riso. Ao invés de eu explicar como realizar este peculiar treino, vou colocar um vídeo, do professor Osvaldo Murahara, adepto da SEICHO-NO-IE, ele certamente, explica melhor do que eu. (Obs.: É uma entrevista, a explicação do treino está mais para o meio, aproximadamente nos 5:20. Mas recomendo assistir inteiro!).

Muitos podem achar constrangedor realizar esta prática, mas, como podem ver no vídeo, funciona! Todos acabam rindo no final! 🙂 Faça em casa, olhando para um espelho, quando não tiver ninguém por perto! Assim, não se sentirá tão constrangido! 😉 O ideal é praticá-lo diariamente durante 30 minutos, pelo menos. Mas, se não tiver tempo, faça pelo menos uns 5 minutos, melhor do que não sorrir nunca, né? O melhor horário é de manhã, logo ao acordar, quando levantamos de bom humor, todo o resto do dia costuma seguir bem! 😉

O sorriso é importante não só para atrair bons acontecimento em nossa vida, mas também, para transmitir bons sentimentos à quem necessita. Sorrir para alguém que está triste ou rancoroso, é um ato de doação.

Ter a feição sorridente também pode nos ajudar em nossa vida cotidiana. Por exemplo, numa entrevista de emprego, uma pessoa de feição mais sorridente passará uma impressão mais agradável do que o de uma pessoa com a expressão carrancuda ou séria. Ou mesmo, um vendedor que sorri e atende com simpatia e respeito, terá maior probabilidade de conseguir vender algo do que outro com a cara amarrada e emburrada. São exemplos simples, mas acho que deu para compreender o que quero passar, não?

Quando digo para manter a feição sorridente, não significa que você precise ficar sorrindo 24 horas por dia! Não basta sorrir com o rosto, se a sua mente está carrancuda. Se fizer isso, seu sorriso soará falso e todos certamente perceberão. O mais importante é manter a mente sorridente! Quando se tem a mente neste estado, mesmo quando não estamos sorrindo, as pessoas ao redor tem a impressão de que o estamos.

Há casos em que a pessoa sorri tão pouco durante o dia, que sua face se torna enrijecida, ou seja, o sorriso dela custa a aparecer, mesmo ela querendo. Isso acontece por que os músculos da face estão duros, “atrofiados”, pela falta de “exercício”. Nesses casos, o Treino do Riso pode ser muito eficiente! 😉

Eu adoro ver sorrisos, principalmente das pessoas especiais que eu amo!

Bom, já está meio tarde, irei dormir logo! Por hora encerro aqui!

E nunca se esqueçam! O maior de todos os tesouros são os seus sonhos!

Abraços!

Anúncios

Anja~Fada~Princesa~Ry~chan

Post escrito originalmente em 01 de outubro de 2011.


Olá a todos! 🙂 Como estão?

Primeiro post de outubro! _o/

Hoje estou postando mais uma poesia! Dedico esta a alguém que é muito querida na minha vida! O poema de hoje é uma homenagem à Imary! Minha protegida, alguém que quero ver sorrir sempre!

Ry~chan!
Ry~chan! – Montagem antiga feita por mim! xD

 

Anja~Fada~Princesa~Ry~chan
Poesia: Anja~Fada~Princesa~Ry~chan

 

Devo muito à essa moça, por ter me salvado tantas vezes quando precisei. Muitas das vezes, ela me salvou e nem sabe disso, mas isso não importa! Sou muito agradecido a esta maravilhosa pessoa que tive a sorte de conhecer!

Por hora, fico por aqui! 😉

E nunca se esqueçam! O maior de todos os tesouros são os seus sonhos!

Abraços!


PLUS (05.02.2014):

Guloseimas da Ry~chan
Guloseimas da Ry~chan

Pensei em abrir um post novo só para registrar isso, mas achei melhor deixar neste cantinho especial da Ry~chan! ^__^ Ela recebeu neste dia as guloseimas que enviei a ela! 🙂 Fiquei feliz por ter chegado direitinho! (Foi um Koala de morango e um Pocky tradicional de chocolate! _o/).

Espero que ela tenha saboreado bem! ^__^

Importância do bom atendimento

Olá pessoal! 🙂 Como andam?

Devido a um acontecimento recente, lembrei-me desse post antigo que escrevi falando sobre o bom atendimento! O que ocorreu, infelizmente, foi o extremo oposto. Vou discorrer rapidamente sobre:

Não costumo fazer compra em lojas virtuais, principalmente pela grande quantidade de roubos e extravios que ocorrem no Brasil (ainda mais, que os Correios não andam muito bem ultimamente). Mas mesmo assim, comprei uma caixa de som pelo site das Lojas Americanas.

Até aí, tudo bem! A loja é famosa, e tem nome. Todavia, além de não entregar o produto de forma correta, ainda cometeram um crime!

Na data prevista de entrega, encontrei um pacote jogado na garagem (só para constatar, em casa tem um muro alto), era minha caixa de som, que foi jogada por cima do muro. Verifiquei e à primeira vista, o produto estava funcionando devidamente. Esperei para ver se a loja entraria em contato comigo para confirmar a entrega (já que não tinham pego a minha assinatura).

Quando recebi o comunicado, havia um comprovante de recebimento escaneado, e este tinha uma assinatura com meu nome, mas totalmente diferente da minha (configurando falsificação de assinatura). O que é crime por falsidade ideológica, segundo o artigo 299 do Código Penal Brasileiro:

“Art. 299 – Omitir, em documento público ou particular, declaração que dele devia constar, ou nele inserir ou fazer inserir declaração falsa ou diversa da que devia ser escrita, com o fim de prejudicar direito, criar obrigação ou alterar a verdade sobre fato juridicamente relevante.”.

Obviamente, entrei em contato com a loja, e após receber três e-mails deles, de pessoas diferentes, dizendo que estão enviando o meu caso para o departamento responsável, recebi um “sinto muito pelo ocorrido”, mas nenhum pedido de desculpas.

Além disso, após uns dias de uso, a caixa de som começou a apresentar alguns defeitos (não dá para saber se é defeito de fábrica, ou consequência da queda, que inclusive quebrou a embalagem do produto).

Então, eles perguntaram se eu queria realizar a troca do produto. Obviamente disse que sim, agora vamos ver se vão entregar corretamente.

Chega de desabafos, vamos falar de coisa boa! O repost é sobre o bom atendimento ao cliente e os benefícios que a empresa tem agindo devidamente.


Post escrito originalmente em 24 de setembro de 2015.


Hoje falarei sobre um assunto importantíssimo para qualquer tipo de negócio, desde empresas até prestadoras de serviços e lojas: o atendimento.

Importância do bom atendimento
Imagem retirada deste site.

Tenho este assunto em mente para colocar no blog faz um bom tempo. A ideia surgiu de uma conversa minha com a Kelly, sobre como é o atendimento no Japão. Os clientes lá são tratados da melhor forma possível, a ponto de existir um ditado assim “お客様は神様です。” (Okyaku-sama wa Kami-sama desu.). A tradução literal desta é “O sr. cliente é Deus.“. No entanto, nem sempre vejo este tratamento por aqui…

Por que tratar bem um cliente?

A resposta é óbvia, mas parece que nem todo o atendimento tem consciência sobre esta. Lembro-me que nas aulas de marketing lá na PUC, onde aprendi que atrair novos clientes é mais caro e trabalhoso do que manter os antigos. Creio que esta afirmação resume bem a resposta para a questão.

Atender um cliente com educação, simpatia e de forma prestativa o fará sentir bem e à vontade para retornar sempre que precisar. Deixá-lo satisfeito é garantia de que a experiência positiva seja associada à marca/nome do negócio, sendo um valor agregado (o que está intimamente relacionado com o branding). É assim que é possível ocorrer a fidelização do cliente. Além disso, existe grandes probabilidades deste cliente recomendar o seu negócio aos parentes, amigos e conhecidos (o famoso boca a boca, que não deve ser desprezado).

Um erro comum, que observo principalmente nas lojas, é o atendente tratar bem o cliente no início, mas ao perceber que este não encontrou o que queria, fecha a cara agindo de forma mais seca. Esta é uma atitude equivocada, pois reduz drasticamente a possibilidade deste voltar uma segunda vez. As pessoas que trabalham, não só nessa área, mas em qualquer outra que lida com o público, tem que saber ser empáticas.

O recomendável é, mesmo se o visitante não se tornar um cliente desta vez, ser prestativo e simpático, para que ele saiba que está à disposição, mesmo que nesta vez não tenha podido ajudar, sendo sempre bem-vindo.

Outra falha que não é rara, embora antigamente fosse, é tentar enganar o cliente. No caso de loja, empurrando produtos mais velhos, dizendo que são melhores, por exemplo. Ou, para as prestadoras, oferecer um serviço mais caro desnecessariamente. Considero estas atitudes como um tipo de estelionato.

Há quem defenda os atendentes, dizendo que existem clientes que são chatos, insuportáveis, grossos e irritantes. Certamente há! No entanto, um profissional de atendimento deve saber lidar com estas pessoas, tratando-os com docilidade, educação e respeito. Ao persistir com esta atitude, mesmo diante de ofensas, indubitavelmente o cliente se acalmará. (Uma dica importante para pessoas desta área é não levar para casa o estresse do trabalho. Independentemente do que o cliente disser, não é pessoal, o assunto é com a empresa/loja em que trabalha. Saber separar isso pode ser imprescindível.).

É preciso lembrar que a pessoa que vem à procura do produto/serviço é um ser humano. Não se sabe pelo que este está passando, por isso, o profissional de atendimento deve ser compreensivo, paciente e tolerante (não estou dizendo que é fácil.).

Além disso, não somente os atendentes devem ser receptivos, mas qualquer profissional que tenha contato com o público. Um bom exemplo são os médicos. A maioria das clínicas tem atendentes, que marcam a consulta e recebem os pacientes. Por outro lado, ter um bom recepcionista é em vão se o médico for carrancudo ou uma pessoa grossa/seca. O médico, mais do que qualquer profissional, ao meu ver, deve ser simpático e confidente do seu paciente, pois este está lhe confiando a sua saúde, um dos tesouros da vida.

Todavia, construir este laço com o cliente não é só uma característica que deva ser assimilada somente por médicos e afins. Em minha visão, todo o profissional que se relacione com o consumidor deve ser interessado no bem estar deste, construindo um verdadeiro relacionamento.

Então, como deve ser o bom entendimento? (Discorrerei em tópicos para facilitar.)

  1. SORRIA: Não quero dizer que o atendente deve ficar com um sorriso amarelo no rosto o tempo todo. O “sorria” aqui representa o tratar bem, com educação, simpatia e respeito. Inclusive, pessoas sorridentes costumam criar uma impressão inicial melhor. Embora isso não deva ser praticado apenas no atendimento profissional, mas também no dia a dia, com toda e qualquer pessoa.
  2. ESCUTE: O bom atendente escuta seu cliente, pois seu objetivo é entender o que ele precisa, como ele pensa. O diálogo é a melhor ferramenta para conhecer a pessoa que está comprando (seja o produto ou serviço). Além disso, conhecer o cliente permite que o negócio possa melhorar no sentido correto. Conversar e compreender o modo de pensar, os problemas e necessidades de quem consome o produto/serviço é algo mais do que essencial para poder corresponder às suas expectativas e deixá-los satisfeitos. Ao fazer isso, ele se tornará um verdadeiro cliente e retornará. Assim, ambos lados lucram, pois o negócio prospera e os fregueses conseguem um bom atendimento, recebendo produtos/serviços satisfatórios.
    * Obs.: Cuidado para não conversar demais, isso pode atrasar e/ou irritar o cliente. Ter tato e bom senso é primordial. O diálogo deve ser construtivo e voltado para a necessidade deste. Apesar de existirem clientes que não se importam em conversar mais, podendo estes ser exceções.
  3. SEJA EMPÁTICO: Está ligado ao item anterior. Ser empático é saber se colocar no lugar do outro, é sentir, conhecer e compreender os sentimentos do cliente. “Como você gostaria de ser atendido?” – Está pergunta deve estar constante na mente de um atendente.
  4. TENHA PRAZER EM ATENDER: O atendimento deve ser feito com boa vontade. Ninguém gosta de ser recebido por alguém impaciente ou que demonstre indiferença para com o trabalho que está realizando.
  5. TENHA ENTENDIMENTO E CLAREZA: Para atender, é preciso entender sobre o negócio em que trabalha. Quanto mais detalhes conhecer sobre o assunto, melhor. O motivo disso é poder responder eficientemente a qualquer dúvida do cliente. Sem contar que assim, terá mais segurança ao dialogar, fator importante. Além disso, a clareza é essencial. Saber se comunicar de forma coesa e com uma boa dicção. Já me aconteceu de eu ser atendido e não compreender um “a” do que a moça me falou, devido a má pronúncia das palavras. Culpa da atendente? Não! Foi erro da empresa em não treina-la devidamente ou selecionar uma pessoa mais compatível com um serviço que depende do falar eloquente.
  6. SER SINCERO: Caso não saiba responder ou resolver algum problema, nunca se deve inventar ou enrolar o cliente. Ser sincero é o melhor. Pode perguntar a uma outra pessoa ou, se for por telefone, pode dizer que ligará mais tarde (e deve-se ligar infalivelmente!). Assim, o cliente adquire confiança na empresa.
  7. JUNTOS ATÉ O FIM: Não é nome de filme ou livro! Nem trecho de poesia ou música! É só para acompanhar o cliente até que seu problema ou assunto seja totalmente resolvido. Deixar alguém na mão é associar imagem negativa ao empreendimento. Já aconteceu comigo de uma loja não poder atender a minha necessidade, e o atendente indicar um concorrente que possa ajudar mais rapidamente. Admirei muito essa atitude, afinal a concorrência não é inimizade.
  8. LINGUAGEM: Ser profissional não é usar palavras técnicas difíceis, ou tão polidas que o interlocutor precisa de um dicionário para compreender o que está falando. Deve-se falar de forma mais simples e compreensível possível. O objetivo de um diálogo é fazer com que o outro compreenda a mensagem. No entanto, não é bom utilizar gírias ou palavras que remetem maior intimidade, pois pode parecer desrespeitoso (a menos que seja um “cliente-amigo”).

Creio que os principais fatores para um atendimento bom são esses. É interessante atentar para isso, pois se o atendimento for ruim, teremos um efeito negativo em cadeia. O cliente ficará insatisfeito e, certamente, fará uma publicidade negativa de seu negócio para os amigos, conhecidos e parentes (lembrem-se, hoje em dia temos as redes sociais que potencializam ainda mais esse aspecto). E isso pode se espalhar como chamas em um palheiro. O prejuízo é enorme.

Antes de encerrar, quero dar alguns exemplos de bons atendimentos que já experimentei. Elogiar é sempre bom! 🙂

Promedica Indaiatuba

Promedica Indaiatuba Oftalmologia e Otorrinolaringologia (Indaiatuba): Excelente atendimento, desde a recepção até os médicos. Não conheço todos, mas a otorrino Drª Ilana e o oftalmo Dr. Frederico são excelentes. Preocupam-se verdadeiramente com os pacientes.

Starbucks

Starbucks Shopping Metrô Tatuapé (São Paulo): Um dos melhores atendimentos que já vi. Todos muito simpáticos e atenciosos, puxando assunto com os clientes, de vez em quando, enquanto os atendem. Sem contar que são ligeiros.

Kimio Hair

Kimio Hair – Lapidação de Cabelos (Indaiatuba): Atendimento super amigável, todos que lá trabalham são solícitos, prestativos e amáveis. Além do serviço ser impecável, independentemente de quem tratar do seu cabelo, seja o Lauro, a Luma ou a Kelly, são todos nota 10, cuidadosos e eficientes!

Itiriki

– Itiriki (padaria | restaurante) (São Paulo): Não são todos os atendentes que são bons, mas tem sim algumas pessoas lá que recebem super bem, sendo muito simpáticos e corteses (tanto na padaria, quanto no restaurante. Apesar de estarem em estabelecimentos separados, são a mesma marca).

Uenohara

Uenohara Restaurante (Indaiatuba): Além da comida ser deliciosíssima e variada, e do ambiente aconchegante e familiar, o atendimento da Elisa e do Roberto é o máximo: são sempre atenciosos e agradáveis.

Existem muitos outros locais onde o atendimento mereceria ser mencionado, porém, não quero me prolongar.

Seria bom se todos tomassem o exemplo de estabelecimentos como estes, implantando um atendimento tão maravilhoso.

Por hoje é só!

E nunca se esqueçam! O maior de todos os tesouros são os seus sonhos!

Abraços!

O melhor Ginecologista…

Post escrito originalmente em 23 de maio de 2012.


Olá a todos! 🙂 Como vão?

Hoje vou postar um e-mail que recebi de meu tio, ele aborda um assunto bastante polêmico. Depois de transcreve-lo, falarei sobre minha opinião em relação a este assunto. Deixando claro que é somente minha opinião, e não uma verdade.

O melhor Ginecologista…

Muito Boa!!! esse é pra todos aqueles que são MODERNOS e por isso são a favor do ABORTO!!!!!!! Não deixem de ler, é rapidinho, em poucas linhas uma lição de vida!

O Melhor Ginecologista!

Uma mulher chega apavorada no consultório de seu ginecologista e diz:
– Doutor, o senhor terá que me ajudar num problema muito sério… Este meu bebê ainda não completou um ano e já estou grávida novamente. Não quero filhos em tão curto espaço de tempo, mas num espaço grande entre um e outro…

O médico então perguntou: Muito bem. O que a senhora quer que eu faça?

A mulher respondeu: Desejo interromper esta gravidez e conto com a sua ajuda. O médico então pensou um pouco e depois de algum tempo em silêncio disse para a mulher: acho que tenho um método melhor para solucionar o problema. E é menos perigoso para a senhora. A mulher sorriu, acreditando que o médico aceitaria seu pedido.

Ele então completou: Veja bem minha senhora, para não ter que ficar com dois bebês de uma vez, em tão curto espaço de tempo, vamos matar este que está em seus braços. Assim, a senhora poderá descansar para ter o outro, terá um período de descanso até o outro nascer. Se vamos matar, não há diferença entre um e outro. Até porque sacrificar este que a senhora tem nos braços é mais fácil, pois a senhora não correrá nenhum risco…

A mulher apavorou-se e disse: Não doutor! Que horror! Matar uma criança é um crime!

Doutor: Também acho minha senhora, mas me pareceu tão convencida disso, que por um momento pensei em ajudá-la. O médico sorriu e, depois de algumas considerações, viu que a sua lição surtira efeito. Convenceu a mãe que não há menor diferença entre matar a criança que nasceu e matar uma ainda por nascer, mas já viva no seio materno.

O CRIME É EXATAMENTE O MESMO!!!
*Se gostou, repasse. Juntos podemos salvar uma vida!

Você sabe desde quando Deus te ama?

DESDE O VENTRE DA TUA MÃE!

Então, já havia pincelado este assunto no post sobre “Filhos“.

O melhor Ginecologista - sobre o aborto
Foto retirada deste site.

Deseja-se praticar o aborto , obviamente, quando a criança no ventre da mãe é indesejada.

O e-mail acima retrata bem o meu modo de pensar. Ao meu ver, o ser que está no ventre da mãe já é uma vida. Enxergando o lado espiritual (para quem acredita), o feto já tem um espírito, e não é uma suposição de minha parte, coloco minha mão no fogo por esta afirmação (tenho meus motivos pessoais para acreditar nisso). Portanto, se está vivo, abortar e assassinar um bebê que já nasceu são atitudes equivalentes.

No entanto, vendo pela perspectiva dos que acreditam que um feto não pode ser considerado como vivo (deixando claro que minha opinião pessoal é discordante), então, abortar seria uma atitude natural. Porém, sendo uma atitude natural, porque trás tantos riscos para a “mãe”?

Há aqueles que dizem: “Se o feto é considerado vivo, então o espermatozoide e o óvulo também estão. Portanto, milhões deles morrem em outras ocasiões; sendo a mesma coisa.”. Isso é bastante complexo. Não tenho uma resposta científica para este argumento. Mas posso dizer o que acredito: O espermatozoide e o óvulo são células vivas sim, assim como as células de nossa pele, por exemplo. Apesar de estarem vivas, não possuem consciência (pode ser chamado de alma também, para quem acredita). Por outro lado, o feto, já possui esta consciência. Prova disso é que ao ler livros e conversar com o ser na barriga da mãe, estimula a inteligência e o aprendizado desta, que tem facilidades após nascer, com o que foi “ensinado” quando era um embrião (para quem duvida veja.). Todavia, se lermos e conversarmos com um espermatozoide ou óvulo, o futuro bebê não é estimulado.

Atualmente existem vários métodos anticoncepcionais eficientes e de fácil acesso. Se um casal não deseja ter filhos, deveriam evitá-los. Ao meu entender, a coisa piora quando o ato é cometido por pessoas que não se amam de verdade, fazendo apenas por prazer… Digo que piora, pois para mim, este ato é uma demonstração extrema de amor. Mas este já é outro assunto, no qual já abordei algumas vezes, sutilmente, em outros posts e deixei bem claro minha visão sobre isto (alguns posts: Beijo, Amor, Homem fiel não tem preço… (mulher também!), Amor x Desejo, O amor verdadeiro & Onde está o amor? E o respeito? E a justiça?).

Outra perspectiva bastante polêmica e de difícil posicionamento é o aborto em casos de gravidez originada após estupro. Nestes casos, é compreensível que a mãe não deseje dar a luz à criança. No entanto, há o dilema do fato do bebê não ter culpa do ocorrido (creio que quanto a isso, ninguém discorda). Não acho correto assassiná-lo(a) só porque ele(a) teve a infelicidade de ter um pai mau-caráter. Isso é o mesmo que ceifar seu direito de escolher entre viver ou morrer. Mas também não acho legal a mãe ter a criança contra a vontade. Essa repulsa pelo(a) filho(a) seria percebida pela criança, afetando-a de forma muito negativa. Sinceramente, não vejo uma saída plausível. Outra ideia seria deixá-la para adoção, entregando-a a uma família que vá criá-la com o carinho de verdadeiros pais. Embora, o ideal é que a própria mãe desligue a associação da criança com o infortúnio do estupro, e crie a criança com todo o amor que ela merece.

O assunto é bastante delicado, polêmico e até interessante de se discutir, quem quiser deixar sua opinião sobre o assunto, fique à vontade. Só peço respeito às opiniões alheias.

Por hora é só!

E nunca se esqueçam! O maior de todos os tesouros são os seus sonhos!

Abraços!

[Dream] Kibou no Hikari ~Kiseki wo Shinjite~/Luz de Esperança ~Acredite no Milagre~

Olá pessoas! 🙂 Como vão?

Hoje estou postando a letra e a tradução de uma de minhas músicas preferidas do Dream (Dream), unidade extinta do grupo E-girls (E-girls), que atualmente faz parte do E.G. family (E.G. family). O título é “Kibou no Hikari ~Kiseki wo Shinjite~” (希望の光 ~奇跡を信じて~), que pode ser traduzido como “Luz de Esperança ~Acredite no Milagre~“.

Imagem promocional do single “Konna ni mo”.
Imagem promocional do single “Konna ni mo”.
Copyright © LDH. All rights reserved.

A música está presente no single “Konna ni mo” (こんなにも), o penúltimo delas. Além disso, a faixa foi lançada previamente no álbum “E.G. TIME” (E.G. TIME), do E-girls. Nesta, além do Dream, temos os vocais de Fujii Karen (藤井夏恋), Kawamoto Ruri (川本璃), Washio Reina (鷲尾伶菜), Ichiki Kyoka (市來杏香) e Takebe Yuzuna (武部柚那), e está creditada como “Dream & E-girls version” (Dream & E-girls version).

A música foi gravada, inicialmente, pelo EXILE ATSUSHI (EXILE ATSUSHI/佐藤篤志/Sato Atsushi), que escreveu o letra desta. Mas, ao invés de lançar a sua versão, ele decidiu passá-la para o Dream. Inclusive, ele está presente no clipe da música.

Capa do single “Konna ni mo” – CD Only Edition.
Capa do single “Konna ni mo” – CD Only Edition.
Copyright © LDH. All rights reserved.

希望の光 ~奇跡を信じて~
歌手:Dream
作詞:EXILE ATSUSHI
作曲:Ryosuke Shigenaga
編曲:Yuta Nakano

立ち止まり 空を見上げて
Tachidomari sora wo miagete
あきらめようかと 悩んだ¹
Akirameyou ka to nayanda hi
優しく差しのべられた手は
Yasashiku sashinoberareta te wa
なによりも温かいもので
Nani yori mo atatakai mono de

今私は 迷いの中で
Ima watashi wa mayoi no naka de
がむしゃらに光探してる
Gamushara ni hikari sagashiteru
最後まであきらめないと
Saigo made akiramenai to
希望だけ握りしめてる
Kibou dake nigirishimeru

過ぎた時間を 無駄にしないと
Sugita jikan wo muda ni shinai to
胸に約束したあの日
Mune ni yakusoku shita ano hi
歩いた道に 後悔しないと
Aruita michi ni koukai shinai to
“今” という時間を ただ必死に生きて
“Ima” to iu jikan wo tada hisshini ikite
奇跡を信じてる
Kiseki wo shinjiteru

曖昧なこの夢を 必死に追いかけて
Aimai na kono yume wo hisshini oikakete
またくじけそうになるけど
Mata kujike sou ni naru kedo
あと少しがんばれる そんな気がして
Ato sukoshi ganbareru sonna ki ga shite
この場所で私は歌っている
Kono basho de watashi wa utatteiru

悔しくて悲しくて 少しだけつらい日々
Kuyashikute kanashikute sukoshi dake tsurai hibi
この胸に刻み込んだら
Kono mune ni kizamikondara
今はただ目を閉じて 痛みを感じて
Ima wa tada me wo tojite itami wo kanjite
また一歩 歩き出す
Mata ippo arukidasu
希望だけはあるから...
Kibou dake wa aru kara…

立ち止まり 過去を見つめて
Tachidomari kako wo mitsumete
これでよかったのかと不安になる
Kore de yokatta no ka to fuan ni naru
なによりも切ない別れを
Nani yori mo setsunai wakare wo
選んだ十年目の春
Eranda jyuu-nen-me no haru

きっとこれから お互いの道を
Kitto kore kara otagai no michi wo
輝かせるための運命(さだめ)²³
Kagayakaseru tame no sadame
かけがえのない思い出を胸に
Kakegae no nai omoide wo mune ni
いつか夢見た あの場所に着く日まで
Itsuka yume mita ano basho ni tsuku hi made
奇跡を信じてる
Kiseki wo shinjiteru

あきらめちゃだめだよと もう少しやれるよと
Akiramecha dame da yo to mou sukoshi yareru yo to
心が叫び続けてる
Kokoro ga sakebi tsuzuketeru
そう今は少しだけ 自信をなくして
Sou ima wa sukoshi dake jishin wo nakushite
たまに弱気になったりしてる
Tama ni yowaki ni nattari shiteru

何度も問いかけてみて 何度も返ってくる
Nandomo toikaketemite nandomo kaettekuru
この胸の答えは一つ
Kono mune no kotae wa hitotsu
まだ強くなれるかな 手のひらを見つめて
Mada tsuyoku nareru kana te no hira wo mitsumete
この手には今もまだ 希望だけはあるから...
Kono te ni wa ima mo mada kibou dake wa aru kara…

先のことなんて 考えられずに
Saki no koto nante kangaerarezu ni
ただがむしゃらに 追いかけてきた夢
Tada gamushara ni oikaketekita yume
たくさんの出逢いと
Takusan no deai to
たくさんの思い出
Takusan no omoide
今は未来に
Ima wa mirai ni
全て捧げたい...
Subete sasagetai…

どんな答えになって どんなに傷ついても
Donna kotae ni natte donna ni kizutsuitemo
後悔はしないように
Koukai wa shinai youni
今もまだ希望だけ 握りしめて
Ima mo mada kibou dake nigirishimete
いつかの奇跡を信じている
Itsuka no kiseki wo shinjiteiru

悔しくて悲しくて 少しだけつらい日々
Kuyashikute kanashikute sukoshi dake tsurai hibi
この胸に刻み込んだら
Kono mune ni kizamikondara
今はただ目を閉じて 痛みを感じて
Ima wa tada me wo tojite itami wo kanjite
また一歩 歩き出す
Mata ippo arukidasu
希望だけはあるから
Kibou dake wa aru kara

いつの日か
Itsu no hi ka
この夢が叶うこと
Kono yume ga kanau koto
信じて...³
Shinjite…

~TRADUÇÃO~

Capa do single “Konna ni mo” – CD+DVD Edition.
Capa do single “Konna ni mo” – CD+DVD Edition.
Copyright © LDH. All rights reserved.

Luz de Esperança ~Acredite no Milagre~
Intérprete: Dream
Letra: EXILE ATSUSHI
Composição: Ryosuke Shigenaga
Arranjo: Yuta Nakano
Tradução: Elson Diogo Masuzawa

Ficando parada, olho para cima, o céu
Nos dias de dúvidas¹, devo desistir?
A mão que foi estendida gentilmente
Mais calorosa do que qualquer coisa

Em meio a hesitação, eu, agora
Procuro pela luz, de forma imprudente
Não desistir até o fim,
Somente esta esperança, aperto fortemente

Não deixar que o tempo passado seja em vão
A promessa feita em meu peito, naquele dia
Para não se arrepender do caminho que caminhei
Vivendo desesperadamente o tempo chamado “agora”
Acreditando no milagre

Perseguindo freneticamente este sonho vago
Parece que perco o coração novamente, mas
Esforçando-me mais um pouco, se eu tiver esse sentimento
Eu estarei cantando neste lugar

Estando frustrado e triste, nos dias um pouco sofridos
Se eu os esculpir neste peito
Agora apenas fecho os olhos e, sentindo a dor
Dou mais um passo
Desde que haja apenas a esperança…

Ficando parado, encarando o passado
Fico insegura, será que isto foi o melhor?
A separação mais dolorosa do que qualquer coisa
Que escolhi na primavera do décimo ano

Isso foi o destino², para fazer brilhar
Nossos caminhos, de agora em diante, com certeza³
Os sentimentos insubstituíveis em meu peito
Em algum momento, até o dia em que eu chegar naquele lugar onde sonhei
Acreditando no milagre

Que não posso desistir, que posso fazer mais um pouco,
Meu coração continua gritando (isso)
Então, agora, perdendo um pouquinho da autoconfiança
Às vezes, sei que meu coração torna-se fraco

Quantas vezes tentei questionar, quantas vezes retornou
A resposta deste meu peito, (que) é uma
Será que ainda posso me tornar mais forte? Encarando a palma de minha mão
Desde que, ainda agora, nesta mão, haja esperança…

Sem pensar nas coisas que vêm depois
Apenas vim perseguindo o sonho de forma imprudente
Os muitos encontros
Os muitos sentimentos
Agora, para o futuro
Quero segurar tudo…

Qualquer que seja a resposta que eu alcance, mesmo ferindo-me inúmeras vezes
Para que eu não me arrependa
Agora também, ainda apertando fortemente somente a esperança
Acreditando no milagre de algum dia

Estando frustrado e triste, nos dias um pouco sofridos
Se eu os esculpir neste peito
Agora apenas fecho os olhos e, sentindo a dor
Dou mais um passo
Desde que haja apenas a esperança

Acreditando que
Em algum dia,
Este sonho se realizá³

~HIRAGANA/KATAKANA~
(Para quem está estudando Nihongo)

Capa do single “Konna ni mo” – One Coin CD Edition.
Capa do single “Konna ni mo” – One Coin CD Edition.
Copyright © LDH. All rights reserved.

きぼうのひかり ~きせきをしんじて~
かしゅ:Dream
さくし:EXILE ATSUSHI
さっきょく:Ryosuke Shigenaga
へんきょく:Yuta Nakano

たちどまり そらをみあげて
Tachidomari sora wo miagete
あきらめようかと なやんだひ
Akirameyou ka to nayanda hi
やさしくさしのべられたては
Yasashiku sashinoberareta te wa
なによりもあたたかいもので
Nani yori mo atatakai mono de

いまわたしは まよいのなかで
Ima watashi wa mayoi no naka de
がむしゃらにひかりさがしてる
Gamushara ni hikari sagashiteru
さいごまであきらめないと
Saigo made akiramenai to
きぼうだけにぎりしめてる
Kibou dake nigirishimeru

すぎたじかんを むだにしないと
Sugita jikan wo muda ni shinai to
むねにやくそくしたあのひ
Mune ni yakusoku shita ano hi
あるいたみちに こうかいしないと
Aruita michi ni koukai shinai to
“いま” というじかんを ただひっしにいきて
“Ima” to iu jikan wo tada hisshini ikite
きせきをしんじてる
Kiseki wo shinjiteru

あいまいなこのゆめを ひっしにおいかけて
Aimai na kono yume wo hisshini oikakete
またくじけそうになるけど
Mata kujike sou ni naru kedo
あとすこしがんばれる そんなきがして
Ato sukoshi ganbareru sonna ki ga shite
このばしょでわたしはうたっている
Kono basho de watashi wa utatteiru

くやしくてかなしくて すこしだけつらいひび
Kuyashikute kanashikute sukoshi dake tsurai hibi
このむねにきざみこんだら
Kono mune ni kizamikondara
いまはただめをとじて いたみをかんじて
Ima wa tada me wo tojite itami wo kanjite
またいっぽ あるきだす
Mata ippo arukidasu
きぼうだけはあるから...
Kibou dake wa aru kara…

たちどまり かこをみつめて
Tachidomari kako wo mitsumete
これでよかったのかとふあんになる
Kore de yokatta no ka to fuan ni naru
なによりもせつないわかれを
Nani yori mo setsunai wakare wo
えらんだじゅうねんめのはる
Eranda jyuu-nen-me no haru

きっとこれから おたがいのみちを
Kitto kore kara otagai no michi wo
かがやかせるためのさだめ
Kagayakaseru tame no sadame
かけがえのないおもいでをむねに
Kakegae no nai omoide wo mune ni
いつかゆめみた あのばしょにつくひまで
Itsuka yume mita ano basho ni tsuku hi made
きせきをしんじてる
Kiseki wo shinjiteru

あきらめちゃだめだよと もうすこしやれるよと
Akiramecha dame da yo to mou sukoshi yareru yo to
こころがさけびつづけてる
Kokoro ga sakebi tsuzuketeru
そういまはすこしだけ じしんをなくして
Sou ima wa sukoshi dake jishin wo nakushite
たまによわきになったりしてる
Tama ni yowaki ni nattari shiteru

なんどもといかけてみて なんどもかえってくる
Nandomo toikaketemite nandomo kaettekuru
このむねのこたえはひとつ
Kono mune no kotae wa hitotsu
まだつよくなれるかな てのひらをみつめて
Mada tsuyoku nareru kana te no hira wo mitsumete
このてにはいまもまだ きぼうだけはあるから...
Kono te ni wa ima mo mada kibou dake wa aru kara…

さきのことなんて かんがえられずに
Saki no koto nante kangaerarezu ni
ただがむしゃらに おいかけてきたゆめ
Tada gamushara ni oikaketekita yume
たくさんのであいと
Takusan no deai to
たくさんのおもいで
Takusan no omoide
いまはみらいに
Ima wa mirai ni
すべてささげたい...
Subete sasagetai…

どんなこたえになって どんなにきずついても
Donna kotae ni natte donna ni kizutsuitemo
こうかいはしないように
Koukai wa shinai youni
いまもまだきぼうだけ にぎりしめて
Ima mo mada kibou dake nigirishimete
いつかのきせきをしんじている
Itsuka no kiseki wo shinjiteiru

くやしくてかなしくて すこしだけつらいひび
Kuyashikute kanashikute sukoshi dake tsurai hibi
このむねにきざみこんだら
Kono mune ni kizamikondara
いまはただめをとじて いたみをかんじて
Ima wa tada me wo tojite itami wo kanjite
またいっぽ あるきだす
Mata ippo arukidasu
きぼうだけはあるから
Kibou dake wa aru kara

いつのひか
Itsu no hi ka
このゆめがかなうこと
Kono yume ga kanau koto
しんじて...
Shinjite…

Capa do single “Konna ni mo” – Digital Edition.
Capa do single “Konna ni mo” – Digital Edition.
Copyright © LDH. All rights reserved.

Muitas vezes, os sonhos parecem inalcançáveis de tão distantes. Mas, se houver alguém que nos apóie e incentive, conseguimos encontrar forças para avançar incansavelmente em direção a este. E, mesmo que no caminho, nos separemos de quem nos deu força, a própria dor da despedida torna-se motivação para prosseguir rumo a este sonho, em prol de que todas as feridas não tenham sido em vão.

Gostei muito da letra e da melodia desta música. Talvez por conhecer a profundidade do sentimento de ver sonhos sendo estilhaçados e perdidos.

Quanto às notas de tradução, temos:

1. 悩んだ (nayanda): Significa “preocupação”, geralmente ligada a alguma hesitação. Adaptei para “dúvida”.

2. 運命 (unmei): Significa “destino”. Todavia, na letra, lê-se “sadame”, que costuma ser escrito “定め”. Ele também pode ser traduzido como “destino”, mas tem uma perspectiva diferente. É no sentido de “dever”, ou de “karma”. Por exemplo: “O guerreiro está destinado a lutar, mesmo deixando para trás o que lhe é valioso”. É diferente do sentido de “Com certeza, ela é a pessoa destinada para você!”, neste último caso, seria “unmei”.

3. Na tradução a ordem das sentenças foram invertidas, para dar sentido.

4. どんなに (donna ni): Tem o sentido de “quantas”, “como”, “quanto”. Na música, seria algo como “o quanto eu me machuque”. Adaptei para “ferindo-me inúmeras vezes”, para encaixar melhor no contexto.

Para quem quiser ouvir a música, tem a versão encurtada do clipe (via Youtube):

A versão completa pode ser ouvida no programa “Atashi no Ongaku” (あたしの音楽) (via Youtube):

Bem, por hoje é só!

E nunca se esqueçam! O maior de todos os tesouros são os seus sonhos!

Abraços!


FONTES:

~> Letra original: MOJIM
~> Letra Romaji/Hiragana/Katakana: Eu mesmo
~> Ajuda para tradução: jisho
~> Informação sobre o arranjo: 紀伊國屋書店ウェブストア


EXTRA:

Foto das integrantes:

Dream
Dream Shizuka

Dream Shizuka
Dream Shizuka
Dream Aya

Dream Aya
Dream Aya
Dream Ami

Dream Ami
Dream Ami
Dream Erie

Dream Erie
Dream Erie
Copyright © LDH. All rights reserved.

Relógio Quebrado

Post escrito originalmente em 02 de novembro de 2015.


Boa noite a todos! 🙂 Tudo bem?

Hoje passando rapidinho para postar minha nova poesia, espero que gostem.

Brilham com esperança
Relógio Quebrado – Imagem retirada deste site.

 

Relógio Quebrado
Poesia: Relógio Quebrado

 

Pergunto-me quantas pessoas possuem um relógio quebrado em seus peitos neste mundo. E, se elas encontraram alguém que percebeu e foi capaz de consertá-lo.

O mundo precisa de mais pessoas que sabem olhar para a alma, através dos olhos do próximo, ao invés da tela de um computador/celular, ou do julgar.

Por hora é só!

E nunca se esqueçam! O maior de todos os tesouros são os seus sonhos!

Abraços!

Mundo Virtual – Existe vida no Mundo Real?

Post escrito originalmente em 03 de agosto de 2015.


Olá pessoas! 🙂 Como estão?

Hoje falarei sobre um assunto que já pincelei anteriormente, quando falei do orkut, e em outras postagens.

É inegável que vivemos na Era Digital, ou Virtual. Não se pode mais imaginar um mundo sem internet, smartphones, tablet e notebooks.

Mundo Virtual - Existe vida no Mundo Real?
Mundo Virtual – Existe vida no Mundo Real? – Imagem retirada deste site.

Toda essa tecnologia é, sem dúvida alguma, um grande avanço para toda a humanidade. A quantidade de benefícios e facilidades que isto proporciona é incontestável. Afinal, temos acesso a qualquer informação em, praticamente, qualquer lugar e quando quisermos.

Além disso, temos a questão do entretenimento. Atualmente há um leque colossal de formas de se divertir via mundo virtual. Vão desde jogos até filmes, seriados, simuladores, etc. Tem para todos os gostos.

No entanto, nem tudo é um mar de rosas. Junto com estas maravilhas, acompanham alguns sérios problemas, ao meu ver. Sendo estes causados mais pelo mal uso da tecnologia do que pela própria.

A questão é: Vida Social.

Olhando de forma superficial, temos a impressão de que a tecnologia aproxima as pessoas, já que é um meio a mais de comunicação, que é instantâneo e de alcance ilimitado. Em outras palavras, podemos nos contactar com qualquer pessoa, em qualquer lugar do mundo, a hora que quisermos. Maravilhoso, não?

No entanto, a impressão que tenho é que as pessoas estão migrando do Mundo Real para o Mundo Virtual. É como se as pessoas que não “estão presentes” nas redes, não existissem.

Esta sensação existe faz muito tempo. Entretanto, ficou mais claro para mim quando parei de usar o Facebook; e decidi não aderir ao WhatsApp. (É até engraçado a reação das pessoas, quando eu falo que não tenho este. Sinto-me um E.T.).

As redes sociais, criadas para aproximar as pessoas distantes fisicamente, parece afastar quem está ao nosso lado. No texto de Ronaldo Correia de Brito, chamado “Admirável Mundo Virtual“, ele exemplifica bem isso.

“Durante longo tempo os dois ficam mudos, como se uma parede de blindex os separasse. O garçom traz os pratos, os esposos interrompem a comunicação em rede e admiram o jantar conceitual do chefe francês, fotografam, postam no Facebook e mastigam em silêncio.” (Ronaldo Correia de Brito)

Minha querida amiga Gilmara Barros, também discorre de forma maravilhosa este assunto, na sua postagem “As Redes Sociais nos Unem ou nos Afastam?“, principalmente focando no Facebook.

“Ouso dizer o quanto estamos criando o detrimento das relações humanas em contrapartida que criamos as relações ideais e idealizadas no mundo virtual. Uma boa dica para hoje: Aproveite quem está próximo, antes que o próximo fique distante.” (Gilmara Barros)

As pessoas vivem fisicamente no Mundo Real, fazem o que precisam fazer. Porém, suas mentes estão sempre focadas no Mundo Virtual. Conversam, postam, desabafam, divertem-se, procuram, pesquisam… Tudo online.

Ao meu entender, estamos nos aproximando da realidade mostrada no filme “Matrix“. Neste filme, o mundo onde as pessoas vivem, achando que tudo é real, na verdade é virtual. Os humanos estão todos conectados a uma máquina, vivendo em um mundo ilusório criada pela Matrix. São todos monitorados e não estão cientes de que tudo aquilo é virtual.

Será exagero? Ainda conseguimos diferenciar o Mundo Real do Mundo Virtual. Mas será que eles não estão se fundindo no dia a dia das pessoas? Ou melhor dizendo, a importância do virtual não está se sobrepondo ao real?

A psicóloga clínica Linda Blair, nas palavras do artigo de Wellington Rocha, “Redes sociais provocam ansiedade e sentimento de inadequação“, discorre o seguinte:

“Para ela, o que chamou atenção é que parece que a tecnologia está no controle ao invés do contrário. ‘Nós podemos desligar os aparelhos, mas parece que a maioria esqueceu como se faz isso’, diz.” (Wellington Rocha)

Indago ao leitor: Consegues ficar um mês sem ter um smartphone? (*UPDATE DA REPOSTAGEM: Estou a quase meio ano sem um!*). Sem verificar mensagens do WhatsApp, Facebook, Twitter e cia? Sem acessar a internet de algum laptop ou PC? Resumindo, consegues viver sem qualquer dispositivo que tenha uma telinha?

Sobre a questão do monitoramento, visível no filme que mencionei a pouco, estamos sendo monitorados de forma consensual e, muitas vezes, despercebida.

O Google sabe e registra sobre tudo o que pesquisamos em seu site de busca. Por conseguinte, sabe de nossos gostos e interesses. Duvidam? Certa vez, pesquisei sobre uma certa marca de pendrive, só queria ter uma noção de suas dimensões e de seu preço. Misteriosamente, depois desta pesquisa, o mesmo começou a aparecer para mim nas propagandas dos mais diversos sites que eu acessava, continuamente. (Provavelmente através do Google AdWords). Será coincidência?

Além disso, o Facebook também registra toda a informação possível em relação aos seus usuários. Tanto que, não é possível excluir uma conta do Face, apenas desativá-la (*UPDATE DA REPOSTAGEM: Atualmente é possível excluí-la.*). Sem contar que tudo o que é escrito na rede é registrado e guardado em seu banco de dados, inclusive aquelas mensagens e/ou postagens que você escreveu mas desistiu de postar. Segundo o texto de Nelson Sheep, “Cuidado com o que você escreve no Facebook, mesmo sem publicar!“,nas palavras de Jennifer Golbeck, diretora do laboratório de interação humano-máquina da Universidade de Maryland:

“O Facebook monitora esses pensamentos não publicados para melhor entendê-los, com o objetivo de construir um sistema que minimize esse comportamento deliberado” (Jennifer Golbeck)

Porém, não é só isso, os próprios usuários se monitoram voluntariamente. Posta-se cada passo do dia a dia, tudo o que fizeram ou para onde foram. As pessoas adicionadas estão sempre vendo isso, podendo também ler os comentários e “curtidas”.

Além disso, o Facebook faz questão de avisarFulano curtiu a publicação de Beltrano”; “Sicrano comentou a foto de Fulano”, e assim por diante, além de informar quando cada usuário ficou online e se leu ou não alguma mensagem. Creio que isso encaixa-se perfeitamente no conceito de monitorar (ou de fofocar). Ao meu entender, isto é mais lenha para fogueira para namorados ciumentos. Ou, em alguns casos, é uma forma de indicar fogo onde só tem água. Todos sabemos que não são poucos os desentendimentos, intrigas e conflitos causados por mal-entendidos nas redes sociais.

“Estamos vivendo em um mundo onde as relações terminam ou se desgastam por mal entendidos em frases publicadas (indiretas), ou não publicadas (declarações), por comentários chaboqueiros, por grosserias gratuitas pela sensação de segurança que uma publicação causa, uma vez que nada foi dito olho no olho. São relações líquidas que podem ser convertidas em futilidades e aparências.” (Gilmara Barros)

Talvez isso explique o motivo de as pessoas estarem mais ansiosas, irritadas e impacientes. Vários estudos e pesquisas já indicaram isso, como o publicado pela Galileu, com o título “Facebook causa estresse e ansiedade, diz pesquisa“.

“Outro resultado encontrado foi que as pessoas com mais contatos são as que passam mais tempo no site e também as mais estressadas.”

O post do blog da jornalista Iza Zilli, “Redes sociais: ansiedade, tensão, estresse e bruxismo“,trata o assunto de forma mais científica.

“De acordo com o periódico Observer, da Association For Psychological Science, com a chegada da Internet houve uma mudança radical na forma de como as pessoas – e também os grupos de indivíduos – interagem uns com os outros e também com o mundo. De acordo com o especialista em Ortopedia Facial, Gerson Köhler, formou-se a ideia de que a socialização do ser humano não pode ocorrer sem que se escape do componente ‘estar on-line’. No entanto, este fato trouxe consigo uma nova realidade, que foi o aumento da ansiedade para as pessoas, principalmente aquelas ligadas a redes sociais digitais.” (Iza Zilli)

Todavia, mesmo sem estudos ou pesquisas, podemos verificar que as pessoas andam mais irritadas e impacientes. E, não acho muito difícil de relacionar isso às redes sociais e à internet.

Por conta da tecnologia, temos internet rápida (sim, é rápida! Comparem com a nossa internet discada de 10 anos atrás… Detalhe que, naquela época, ninguém ficava tão impaciente com a demora. Pelo contrário, ficavam todos maravilhados com a novidade.). E isso criou a expectativa do imediatismo. Por exemplo, não se tem paciência de esperar carregar um vídeo. Segundo pesquisas divulgada no Canal Tech, no artigo “Pesquisa: usuários deixam página se vídeo não começa instantaneamente“, realizadas pelo professor de Ciência da Computação Ramesh Sitaraman, se o vídeo que se deseja assistir não começar a rodar nos primeiros segundos, o internauta tende a desistir e deixar a página imediatamente.

Outro fator contribuinte, ao meu ver, é os smartphones e celulares terem o acesso às redes sociais. Atualmente é senso comum estar conectado 24h por dia, por isso, não se tem paciência de esperar a resposta a uma mensagem, ou seja, espera-se resposta imediata. Creio eu que isso se agrave no WhatsApp, embora eu não o conheça. Comecei a acreditar nisso ao ler postagens no Instagram, falando coisas como:

Humor sobre a falta de paciência no WhatsApp
Humor sobre a falta de paciência no WhatsApp – Do Instagram Chapolin Sincero.

Estou ciente de que é uma postagem cômica, diga-se de passagem, muito bem humorada, no entanto, certamente tem um fundo de verdade. As pessoas não tem paciência para esperar uma resposta, e se irritam por isso.

Em suma, vivemos em mundo onde os relacionamentos são, em sua maioria, fundamentados no virtual. O contato físico não é mais essencial, a conexão de olhares é menos valiosa que a da internet. Mesmo outros meios menos instantâneos, como o e-mail e o SMS, estão se extinguindo como forma de diálogo.

Será que ainda existe vida no Mundo Real? Ou o viver, atualmente, é dependente do Mundo Virtual? Quem não utiliza Facebook, Twitter, WhatsApp, e cia, é inexistente? Ou existe e ninguém mais vê? Pessoas assim, são como fantasmas no universo digital. Estão por aí, porém, são invisíveis.

As tecnologias são maravilhosas, porém, trazem consigo esse grande paradoxo. O psiquiatra Dr. Augusto Cury discorre com eloquência este tema, em vários de seus livros. A humanidade nunca teve tantas facilidades e ferramentas (tecnológicas) para ser feliz como atualmente; ao mesmo tempo, nunca o ser humano foi tão solitário e prisioneiro nos cárceres de sua psique.

Chegará um momento, em minha opinião, que será necessário rever o modo de usar toda esta tecnologia. Repensar os valores e os comportamentos que temos, para dissolver de vez o individualismo, a impaciência, a ansiedade, a irritação. Plantando a solidariedade, a capacidade de se colocar no lugar do próximo (a chamada empatia), o senso de coletividade. Assim, tornar o virtual em uma ferramenta para a facilidade, felicidade e conforto das pessoas que vivem no Mundo Real, e não seu único meio.

Por hora, encerro por aqui.

E nunca se esqueçam! O maior de todos os tesouros são os seus sonhos!

Abraços!

Sobre a educação

Post escrito originalmente em 13 de novembro de 2015.


Olá a todos! 🙂 Tudo bem?

O assunto do post de hoje, me ocorreu após ler esta matéria da BBC Brasil:

Sobre a educação
Foto de Marcelo Hide, retirado do site da BBC Brasil.

No Japão, alunos limpam até banheiro da escola para aprender a valorizar patrimônio

“Enquanto no Brasil escolas que “obrigam” alunos a ajudar na limpeza das salas são denunciadas por pais e levantam debate sobre abuso, no Japão, atividades como varrer e passar pano no chão, lavar o banheiro e servir a merenda fazem parte da rotina escolar dos estudantes do ensino fundamental ao médio.” (Matéria de Ewerthon Tobace. BBC Brasil)

~> Veja a matéria completa aqui.

Sabemos que a educação em nosso país está decadente. E, quando falo de educação, não refiro-me apenas à escolar, mas também a boa educação, que remete ao senso de responsabilidade e respeito para com os demais cidadãos.

Nesse quesito, o Japão é um país bastante admirável, já que ensina desde a infância a importância do “se preocupar com o coletivo“. O resultado desta é a quase ausência de lixo no chão das ruas e calçadas, rios limpos, as “cacas” dos animais de estimação são recolhidas (e não são jogadas no lixo dos outros), o banheiro público é higiênico, etc..

O foco da educação por aqui são as matérias escolares, e somente isso. Obviamente isso é importantíssimo, mas existem outras faces desta que deveriam ser exploradas e lecionadas. Mesmo que digam que a educação começa em casa (o que é uma verdade), não significa que as instituições educacionais devam negligenciar isso.

Voltando ao Japão, o período de aulas é integral. Tem-se as matérias “normais” durante um período, e no outro é dedicado à atividades extracurriculares, indo desde culinária, até as mais diversas atividades de variadas áreas como artísticas, biológicas, esportivas, etc.. Ao meu ver, isso é muito positivo, pois permite as crianças experimentarem diversas atividades diferentes, facilitando uma melhor escolha de sua profissão no futuro. Sem contar o estímulo cultural que isso proporciona.

Além disso, como dito na reportagem, todas as atividades de higiene são realizadas pelos alunos. Inclusive a preparação das merendas/almoço, lavagem da louça, etc., tudo separado em grupos que se revezam. Isso dá uma noção ainda maior do todo, do trabalho em equipe, e do preocupar com o grupo (que na fase adulta implica na sociedade). Em outras palavras, ninguém vai sujar um local público, pois é de todos, se sujar, vai incomodar alguém e, é irresponsabilidade fazê-lo.

Obviamente, educação não se limita a apenas isso. As regrinhas básicas, que todo mundo conhece, mas muitos não praticam, também fazem parte. Por exemplo: “bom dia/tarde/noite“, “obrigado“, “por favor“, “com licença“, “desculpe-me“, etc..

Ensinando isso às crianças, por si só elas devem cultivar a consciência de que o próximo existe, passando a enxergar melhor que ele é um humano único, com raízes, sentimentos e pensamentos próprios e distintos, aprendendo a esforçar-se para compreendê-los melhor, ou no mínimo, respeitá-los.

Já que estamos falando de educação, quero mencionar outro artigo, também da BBC Brasil.

Sobre a educação - 5x3
Foto retirada do site da BBC Brasil.

Por que 3×5 não é igual a 5×3: uma simples conta que está dividindo a internet

“Mesmo para os adultos que ainda sofrem com tabuada, 5×3 não traz grandes dificuldades.

Então por que essa simples conta está causando uma polêmica tão acalorada na internet?

Tudo começou quando uma foto da resposta dada a essa questão em um exame de um aluno americano foi compartilhada na rede social Reddit.

Na prova, o aluno responde que 5×3 era igual a 15 seguindo o raciocínio de que a soma de 5+5+5 tem o mesmo resultado. Mesmo assim, o professor corrigiu a questão dizendo que a resposta do aluno estava errada.” (Matéria sem nome do autor. BBC Brasil)

~> Veja a matéria completa aqui.

Com esta menção, quero iniciar outro ponto em relação à educação nos dias de hoje. Mas antes, vou comentar sobre a questão apresentada, onde a grande maioria dos comentários criticam a atitude do professor (e pior, percebe-se que muitos dos carrascos são pessoas estudadas), dizendo que a resposta do menino estava correta: “5×3=5+5+5=15”.

No entanto, o professor disse estar equivocada, sendo que a resposta certa seria: “5×3=3+3+3+3+3=15”.

Eu concordo com o professor. Reparem bem na frase: “cinco vezes três“. Ela significa: “cinco vezes o número três“, ou seja, somar o 3 cinco vezes, portanto: 3+3+3+3+3.

É isso o que as escolas tem deixado de ensinar: a pensar, refletir e questionar. Os alunos não são estimulados a pensar nos assuntos das matérias que são dadas, muito menos são instigados a questionar. Apenas o professor ensina o conteúdo “mastigado“, e o aluno repete aquilo como uma verdade, não se preocupa em tentar compreender a razão de ser assim.

Muitos possuem dificuldades com problemas de matemática, pois não compreendem o que uma sentença matemática quer dizer. Apenas decoram fórmulas e as aplicam mecanicamente.

“A ordem dos fatores não alteram o produto”. De fato, tanto “3×5”, quanto “5×3” possuem o mesmo resultado “15”. No entanto, isso não implica que ambos tenham o mesmo significado. Sem pensar no resultado, dizer que somou 3 vezes o número 5, e 5 vezes o número 3 é o mesmo processo? Não! Na primeira soma, temos três parcelas, já na segunda, temos cinco, são operações diferentes que possuem o mesmo resultado. Caso ainda não aceitem isso, vamos a um exemplo prático: imaginem que alguém de renda não muito alta, comprou algo no valor de R$15.000,00. Para esta, poder parcelar em cinco vezes de R$3.000,00 tem o mesmo significado de fazê-lo em três vezes de R$5.000,00? O resultado é o mesmo, mas o processo é bem diferente, não é a mesma conta. E, na vida prática, muitos não poderiam comprar na segunda condição.

Alguns irão pensar: “mas se o resultado é o mesmo, então tanto faz”. Talvez no problema matemático da escola! Mas, vejam na prática (o exemplo que acabei de citar ilustra isso). Além disso, isso faz parte de algo chamado compreensão do que está sendo questionado. Qual o sentido de se saber fazer uma conta se não sabe o que está acontecendo?

Eu, graças à Deus, tive excelentes professores de exatas, durante meu colégio. Eles sempre ensinavam o porque das coisas. Por exemplo, na física, ciência que possui milhares de fórmulas, a grande maioria decora todas elas para a prova. Mas, qual o sentido disso?

Lembro-me de um teste, na qual havia uma questão que precisava de certa fórmula, no entanto, eu a havia me esquecido desta. Porém, como eu entendia de onde vinha aquilo tudo, consegui deduzir a solução por conta própria, usando os dados mencionados e resolvi corretamente o problema. Se eu tivesse apenas decorado, estaria encrencado…

Estou martelando em exatas, mas isso vale para todas as disciplinas! No caso de humanas, ao invés de decorar os fatos, entenda-os! Em biológica, tudo possui uma lógica, e tudo está ligado! A chave é tentar compreender esta.

As crianças de hoje escutam o professor e repetem a informação passada, raramente questionam o motivo de ser assim, ou palpitam a razão de não ser assado. Uma boa aula é aquela onde tanto o aluno, quanto o professor aprendem algo, conhecem uma perspectiva diferente do assunto estudado. Afinal, dizem que na ciência, nenhuma verdade é absoluta.

Não me esqueço da minha conversa com meu professor Caione, sobre o conceito de tempo, espaço e eternidade. Ele me explicou sob a ótica da física, mas também, me deu a sua visão pessoal do assunto, meu acervo cultural cresceu muito só de aprender um novo ponto de vista disso tudo. E, espero eu, que meu olhar do assunto também tenha tido o mesmo efeito nele.

O Dr. Augusto Cury sempre comenta em suas obras que os alunos não estão aprendendo a pensar, a argumentar e a questionar. Além disso, segundo o mesmo, não estamos ensinando as crianças a reeditar as frustrações e traumas, e nem a lhe dar com derrotas e fracassos, pelo contrário, apenas cobra-se que elas se esforcem para serem as melhores.

Criança, hoje, além da escola normal, aprende diversos idiomas e fazem cursos extras, muitas vezes contra a vontade. Isso estressa a pobrezinha. Tudo isso é importante, mas a criança precisa brincar, para desenvolver sua criatividade, curiosidade, a espontaneidade, formar sonhos, descobrir a si mesmo para poder voar na direção do sucesso, pelo caminho que desejar.

Por isso, sou tão pró ao método japonês. Com mencionei antes, existem atividades além das aulas normais, mas ninguém é obrigado a nada. Apenas recomenda-se que se escolha algum “clube”. Pode-se escolher entre o clube de culinária, ou o clube de jornalismo, clube de rádio, cinema, desenho, biologia, artes, futebol, tênis, etc.

Em nosso país, o ensino atual prepara a pessoa para o mercado de trabalho, com inúmeros conceitos, fórmulas, informações e estudos. Às vezes, oferecem um pouco de prática. No entanto, estão esquecendo-se de aprontar os mesmos para a vida, para o bom convívio, e para serem humanos.

Treina-se o intelectual, mas abandona-se o emocional. O resultado disso, vemos em nosso dia a dia. Pessoas estressadas e irritadas, que nunca olham ao seu redor, não reparam em coisas maravilhosas e importantes como nas flores, no céu bonito, no arco-íris, nos amigos, no amor da sua vida; esquecem-se que o próximo tem sentimentos e vontades próprias, e que estas provém de uma criação diferente e uma formação de pensamentos e sentimentos que são de origens distintas de cada uma, acarretando na dificuldade de compreensão do próximo (quando há esta disposição); pessoas que querem impor seu modo de pensar/resolver as coisas, sem dar ouvidos a outras opiniões; o egoísmo/egocentrismo não intencional, ou seja, elas são assim sem perceber; dificuldade de reagir a uma crítica, uma derrota, um fracasso; a relutância em perdoar e se colocar no lugar do próximo; entre muitas outras coisas.

O assunto sobre educação é amplo, por isso, vou parar por aqui. Gostaria muito que todos refletissem no verdadeiro sentido da educação e do aprender, que se lembrassem da importância do questionar, e do ser curioso.

Bom, por hoje é só!

E nunca se esqueçam! O maior de todos os tesouros são os seus sonhos!

Abraços!

[Flower] Stranger/Estranha

Olá pessoal! 🙂 Tudo bem?

Hoje estou postando a letra e tradução de mais uma música do Flower! O título é “Stranger” (Stranger), e pode ser traduzido como “Estranha“, no sentido de pessoa estranha, desconhecida.

Imagem promocional do single “Taiyou no Elegy”.
Imagem promocional do single “Taiyou no Elegy”.
Copyright © LDH. All rights reserved.

Esta é a segunda faixa do novo single das meninas, o Taiyou no Elegy (たいようの哀悼歌). Ela tem um estilo rítmico bem diferente do que o Flower costuma fazer. Talvez algo mais puxado para “Lucky7” (Lucky7). Gostei dela, mas acho que me apaixonei mais pela primeira faixa.

* Caso queiram ver a discografia do Flower, cliquem aqui.

Capa do single “Taiyou no Elegy” – Regular Edition.
Capa do single “Taiyou no Elegy” – Regular Edition.
Copyright © LDH. All rights reserved.

Stranger
歌手:Flower
作詞:小竹正人
作曲:Red-T・Kei Shimojo
編曲:???

泣き出したいのに笑ってる キミはそんな気¹しませんか?
Nakidashitai noni waratteru KIMI wa sonna ki shimasen ka?

交差点響く 幾千の靴音たち
Kousaten hibiku ikusen no kutsuoto-tachi
クラクション²と偽笑顔(フェイクスマイル)³ 聞きたくない見たくない
KURAKUSHON to FEIKU SUMAIRU kikitakunai mitakunai
聳(そび)え立つあのタワーが 怪獣(モンスター)みたいだわ
Sobietatsu ano TAWAA ga MONSUTAA mitai da wa
みんな怖くないの? みんなどこ行くの?
Minna kowakunai no? Minna doko iku no?

Everyday Everynight囚われの身 キミはそんな気しませんか?
Everyday Everynight torawarerunomi KIMI wa sonna ki shimasen ka?
ひとりきりがイヤだから 群れの中紛れ込んでいませんか? ねえ?
Hitorikiri ga IYA dakara mure no naka magirekondeimasen ka? Nee?

誰もかれも私を Stranger扱いするのよ
Daremo karemo watashi wo Stranger atsukai suru no yo
野生の言葉をいつも自由に話して
Yasei no kotoba wo itsumo jiyuu ni hanashite
好きなふうに生きてみたいだけなの
Sukina fuu ni ikitemitai dake nano
面倒くさい 面倒くさい (Strange? Strange?)
Mendoukusai mendoukusai (Strange? Strange?)

子犬や子猫を 飼い慣らすのは得意
Koinu ya koneko wo kainarasu no wa tokui
無邪気な子供には 割と懐(なつ)かれる方よ
Mujaki na kodomo ni wa wari to natsukareru hou yo
愛しさが溢れちゃって こぼれる微笑って
Itoshisa ga afurechatte koboreru hohoemitte
ホントに純粋で ホントに可憐ね
HONTO ni junsui de HONTO ni karen ne

泣き出したいのに笑ってる キミはそんな気しませんか?
Nakidashitai noni waratteru KIMI wa sonna ki shimasen ka?
嘘や偽りの自分 できれば捨ててしまいたい...イタイ...
Uso ya itsuwari no jibun dekireba suteteshimaitai… ITAI…
思うでしょ¹⁰? ねえ?
Omou desho? Nee?

誰もかれも私を Stranger扱いするのよ
Daremo karemo watashi wo Stranger atsukai suru no yo
全員同じような服を着ている¹¹くせして
Zen’in onaji youna fuku wo kiteiru kuse shite
アノ子もコノ子も ファッションモデル気取るわ
ANO ko mo KONO ko mo FASSHION MODERU kidoru wa
面倒くさい 面倒くさい (Strange! Strange!)
Mendoukusai mendoukusai (Strange! Strange!)

Ha.Ha. I am not one of them
Ha.Ha. I am not one of them
Ha.Ha. I am not one of them
Ha.Ha. I am not one of them
好きなものは何ですか?
Sukina mono wa nani desu ka?
キミは誰ですか?
KIMI wa dare desu ka?

Everyday Everynight囚われの身 キミはそんな気しませんか?
Everyday Everynight korawarenomi KIMI wa sonna ki shimasen ka?
ひとりきりがイヤだから 群れの中紛れ込んでいませんか? ねえ?
Hitorikiri ga IYA dakara mure no naka magirekondeimasen ka? Nee?

誰もかれも私を Stranger扱いするのよ
Daremo karemo watashi wo Stranger atsukai suru no yo
野生の言葉をいつも自由に話して
Yasei no kotoba wo itsumo jiyuu ni hanashite
好きなように生きてみたいだけなの
Sukina youni ikitemitai dake nano
面倒くさい 面倒くさい (Strange? Strange?)
Mendoukusai mendoukusai (Strange? Strange?)

誰もかれも私を Stranger扱いするのよ
Daremo karemo watashi wo Stranger atsukai suru no yo
全員同じような服を着ているくせして
Zen’in onaji youna fuku wo kiteiru kuse shite
アノ子もコノ子も ファッションモデル気取るわ
ANO ko mo KONO ko mo FASSHION MODERU kidoru wa
面倒くさい 面倒くさい (Strange! Strange!)
Mendoukusai mendoukusai (Strange! Strange!)

~TRADUÇÃO~

Capa do single “Taiyou no Elegy” – Limited Edition A.
Capa do single “Taiyou no Elegy” – Limited Edition A.
Copyright © LDH. All rights reserved.

Estranha
Intérprete: Flower
Letra: Odake Masato
Composição: Red-T・Kei Shimojo
Arranjo: ???
Tradução: Elson Diogo Masuzawa

Apesar de querer que as lágrimas rolem, estou rindo, não é VOCÊ que cria um clima¹ como esse?

A intersecção do som de milhares de passos ressoam
Não quero ouvir as buzinas² e nem ver os sorrisos falsos³
Aquela torre que se eleva, parece um monstro
Pessoal, não estão com medo? Pessoal, para onde estão indo?

Sou prisioneira Todos os dias, Todas as noites, não é VOCÊ que cria um clima como esse?
Por não querer ficar só, não está desaparecendo em meio aos grupos? Né?

Todo mundo trata-me como uma Estranha
Falando sempre livremente palavras agressivas
Apenas queria tentar viver da maneira que gosto
É um incômodo, é um incômodo (Estranha? Estranha?)

Sou boa para domar filhotes de cachorro e de gato
Comparativamente, é a maneira de se apegar a uma criança inocente
A afeição transbordando, derramando sorrisos
São REALMENTE puros, são REALMENTE amáveis, né

Apesar de querer que as lágrimas rolem, estou rindo, não é VOCÊ que cria um clima como esse?
As minhas próprias mentiras e falsidades, se fosse possível, gostaria de descartá-las… DÓI…
Você pensa assim, não é¹⁰? Né?

Todo mundo trata-me como uma Estranha
É unânime a mesma maneira de estarem vestindo as roupas¹¹
AQUELA criança, e ESTA criança também, tem ares de modelo fashion
É um incômodo, é um incômodo (Estranha! Estranha!)

Ha.Ha. Eu não sou um deles
Ha.Ha. Eu não sou um deles
Do que você gosta?
Quem é VOCÊ?

Sou prisioneira Todos os dias, Todas as noites, não é VOCÊ que cria um clima como esse?
Por não querer ficar só, não está desaparecendo em meio aos grupos? Né?

Todo mundo trata-me como uma Estranha
Falando sempre livremente palavras agressivas
Apenas queria tentar viver como eu gosto
É um incômodo, é um incômodo (Estranha? Estranha?)

Todo mundo trata-me como uma Estranha
É unânime a mesma maneira de estarem vestindo as roupas
AQUELA criança, e ESTA criança também, tem ares de modelo fashion
É um incômodo, é um incômodo (Estranha! Estranha!)

~HIRAGANA/KATAKANA~
(Para quem está estudando Nihongo)

Capa do single “Taiyou no Elegy” – Limited Edition B.
Capa do single “Taiyou no Elegy” – Limited Edition B.
Copyright © LDH. All rights reserved.

Stranger
かしゅ:Flower
さくし:おだけまさと
さっきょく:Red-T・Kei Shimojo
へんきょく:???

なきだしたいのにわらってる キミはそんなきしませんか?
Nakidashitai noni waratteru KIMI wa sonna ki shimasen ka?

こうさてんひびく いくせんのくつおとたち
Kousaten hibiku ikusen no kutsuoto-tachi
クラクションとフェイクスマイル ききたくないみたくない
KURAKUSHON to FEIKU SUMAIRU kikitakunai mitakunai
そびえたつあのタワーが モンスターみたいだわ
Sobietatsu ano TAWAA ga MONSUTAA mitai da wa
みんなこわくないの? みんなどこいくの?
Minna kowakunai no? Minna doko iku no?

Everyday Everynightとらわれのみ キミはそんなきしませんか?
Everyday Everynight torawarerunomi KIMI wa sonna ki shimasen ka?
ひとりきりがイヤだから むれのなかまぎれこんでいませんか? ねえ?
Hitorikiri ga IYA dakara mure no naka magirekondeimasen ka? Nee?

だれもかれもわたしを Strangerあつかいするのよ
Daremo karemo watashi wo Stranger atsukai suru no yo
やせいのことばをいつもじゆうにはなして
Yasei no kotoba wo itsumo jiyuu ni hanashite
すきなふうにいきてみたいだけなの
Sukina fuu ni ikitemitai dake nano
めんどうくさい めんどうくさい (Strange? Strange?)
Mendoukusai mendoukusai (Strange? Strange?)

こいぬやこねこを かいならすのはとくい
Koinu ya koneko wo kainarasu no wa tokui
むじゃきなこどもには わりとなつかれるほうよ
Mujaki na kodomo ni wa wari to natsukareru hou yo
いとしさがあふれちゃって こぼれる微笑って
Itoshisa ga afurechatte koboreru hohoemitte
ホントにじゅんすいで ホントにかれんね
HONTO ni junsui de HONTO ni karen ne

なきだしたいのにわらってる キミはそんなきしませんか?
Nakidashitai noni waratteru KIMI wa sonna ki shimasen ka?
うそやいつわりのじぶん できればすててしまいたい...イタイ...
Uso ya itsuwari no jibun dekireba suteteshimaitai… ITAI…
おもうでしょ? ねえ?
Omou desho? Nee?

だれもかれもわたしを Strangerあつかいするのよ
Daremo karemo watashi wo Stranger atsukai suru no yo
ぜんいんおなじようなふくをきているくせして
Zen’in onaji youna fuku wo kiteiru kuse shite
アノこもコノこも ファッションモデルきどるわ
ANO ko mo KONO ko mo FASSHION MODERU kidoru wa
めんどうくさい めんどうくさい (Strange! Strange!)
Mendoukusai mendoukusai (Strange! Strange!)

Ha.Ha. I am not one of them
Ha.Ha. I am not one of them
Ha.Ha. I am not one of them
Ha.Ha. I am not one of them
好きなものは何ですか?
Sukina mono wa nani desu ka?
キミはだれですか?
KIMI wa dare desu ka?

Everyday Everynightとらわれのみ キミはそんなきしませんか?
Everyday Everynight korawarenomi KIMI wa sonna ki shimasen ka?
ひとりきりがイヤだから むれのなかまぎれこんでいませんか? ねえ?
Hitorikiri ga IYA dakara mure no naka magirekondeimasen ka? Nee?

だれもかれもわたしを Strangerあつかいするのよ
Daremo karemo watashi wo Stranger atsukai suru no yo
やせいのことばをいつもじゆうにはなして
Yasei no kotoba wo itsumo jiyuu ni hanashite
すきなようにいきてみたいだけなの
Sukina youni ikitemitai dake nano
めんどうくさい めんどうくさい (Strange? Strange?)
Mendoukusai mendoukusai (Strange? Strange?)

だれもかれもわたしを Strangerあつかいするのよ
Daremo karemo watashi wo Stranger atsukai suru no yo
ぜんいんおなじようなふくをきているくせして
Zen’in onaji youna fuku wo kiteiru kuse shite
アノこもコノこも ファッションモデルきどるわ
ANO ko mo KONO ko mo FASSHION MODERU kidoru wa
めんどうくさい めんどうくさい (Strange! Strange!)
Mendoukusai mendoukusai (Strange! Strange!)

Capa do single “Taiyou no Elegy” – Limited Pressing Edition.
Capa do single “Taiyou no Elegy” – Limited Pressing Edition.
Copyright © LDH. All rights reserved.

Esta música foi meio difícil de traduzir. Mas gostei do seu conteúdo. Uma crítica que apoio muito. Vivemos num mundo onde todos precisam seguir um padrão (moda), andar em conformidade com o que o senso comum diz. Mas, será que estamos sendo nós mesmos? O que vemos nas pessoas ao redor são elas mesmas? Se tivermos comportamentos, ou se nos vestirmos de forma diferente, o gosto não é respeitado, mesmo que não se fale nada, os olhares dizem tudo.

Quanto às notas de tradução, que não são poucas, temos:

1. 気 (ki): Esta palavra tem vários sentidos. No caso da música, seria no sentido de “humor”, “atmosfera”. Mas adaptei para “clima”. Deixando claro que não é “clima meteorológico”, e sim no mesmo sentido desse exemplo: “Após ele tocar neste assunto, o clima ficou pesado.”.

2. クラクション (KURAKUSHON): Vem do inglês “klaxon”, que são as buzinas elétricas.

3. 偽笑顔 (nise egao): Significa “sorriso falso”, e é cantada na música em inglês “ajaponesado”, ficando “FEIKU SUMAIRU” (フェイクスマイル / Fake Smile).

4. 怪獣 (kaijuu): Significa “besta estranha”, muitas vezes associados aos monstros das produções do gênero tokusatsu. Na letra, é cantada como “MONSUTAA” (モンスター / Monster).

5. みんな (minna): Pode ser escrito em kanji “皆”. Significa “todos”, “todo mundo”, “tudo”. Quando usado como o receptor em uma frase (emissor: quem fala / receptor: quem ouve), pode referir-se a todas as pessoas do grupo presente, por isso, adaptei na tradução para “pessoal”.

6. 野生 (yasei): Significa “selvagem”, mas adaptei para “agressivas”. Em nosso idioma, “palavras selvagens” soa estranho para o contexto.

7. 面倒くさい (mendoukusai): esta palavra, para mim, é sempre complicada de traduzir, pois acho que não existe um correspondente exato para ela em português. Comumente, é traduzido como algo “trabalhoso”, “que causa incômodo”, “cansativo”, “aborrecedor”. Quando nos encontramos numa situação muito complicada, ou chata, costuma-se dizer “ah! Mendoukusai!”. É algo parecido como “ah! Que complicado!”, ou “ah! Que saco!”.

8. 得意 (tokui): Significa “um ponto forte”, “uma especialidade”. Na tradução, ao invés de dizer “Domar é minha especialidade”, adaptei para “Sou boa para domar”.

9. 懐かれる (idakareru): mais comumente escrito “抱かれる”, mas tem sentido um pouco diferente, embora ambos possam ser traduzidos como “abraçar”, “segurar nos braços”, entre outros. Todavia, o que foi utilizado na letra é cantado como “natsukareru”, que apesar de ser escrito também assim “懐かれる”, tem o significado de “tornar-se emocionalmente apegado/ligado”.

10. でしょ (desho): Significa “parce que”, “eu penso/acho”, “não concorda?”, “eu sabia que você diria isso”. Ao invés de “não concorda?”, adaptei para “não é?”.

11. 服を着ている (fuku wo kiteiru): traduz-se como “vestindo as roupas”. Todavia, na letra, acredito que não seja no sentido literal. Ao meu interpretar, é a maneira como as pessoas se mostram, ou seja, não se mostram como são realmente.

Sites interessantes relacionados:

Site oficial: Regular | Limited A | Limited B | Limited Pressing
Edição Regular: Sony Music Shop | CD Japan
Edição Limitada A: Sony Music Shop | CD Japan
Edição Limitada B: Sony Music Shop | CD Japan
Edição Limitada Premente: Sony Music Shop | CD Japan
Download Oficial: iTunes | Recochoku | mora

Infelizmente, a música não tem clipe.

Bem, por hoje é só!

E nunca se esqueçam! O maior de todos os tesouros são os seus sonhos!

Abraços!


FONTES:

~> Letra original: MOJIM
~> Letra Romaji/Hiragana/Katakana: Eu mesmo
~> Ajuda para tradução: jisho
~> Informações sobre a Elegy: Wikipédia


EXTRA:

Foto das integrantes:

Flower
Fujii Shuuka/藤井萩花

藤井萩花
Fujii Shuuka
Shigetome Manami/重留真波

重留真波
Shigetome Manami
Nakajima Mio/中島美央

中島美央
Nakajima Mio
Copyright © LDH. All rights reserved.
Washio Reina/鷲尾伶菜

鷲尾伶菜
Washio Reina
Bando Nozomi/坂東希

坂東希
Bando Nozomi
Sato Harumi/佐藤晴美

佐藤晴美
Sato Harumi
Copyright © LDH. All rights reserved.
Versão Cortada
Fujii Shuuka/藤井萩花

藤井萩花
Fujii Shuuka
Shigetome Manami/重留真波

重留真波
Shigetome Manami
Nakajima Mio/中島美央

中島美央
Nakajima Mio
Copyright © LDH. All rights reserved.
Washio Reina/鷲尾伶菜

鷲尾伶菜
Washio Reina
Bando Nozomi/坂東希

坂東希
Bando Nozomi
Sato Harumi/佐藤晴美

佐藤晴美
Sato Harumi
Copyright © LDH. All rights reserved.
Cards Sample
Fujii Shuuka/藤井萩花

藤井萩花
Fujii Shuuka
Shigetome Manami/重留真波

重留真波
Shigetome Manami
Nakajima Mio/中島美央

中島美央
Nakajima Mio
Copyright © LDH. All rights reserved.
Washio Reina/鷲尾伶菜

鷲尾伶菜
Washio Reina
Bando Nozomi/坂東希

坂東希
Bando Nozomi
Sato Harumi/佐藤晴美

佐藤晴美
Sato Harumi
Copyright © LDH. All rights reserved.
MV Countdown
Fujii Shuuka/藤井萩花

藤井萩花
Fujii Shuuka
Shigetome Manami/重留真波

重留真波
Shigetome Manami
Nakajima Mio/中島美央

中島美央
Nakajima Mio
Copyright © LDH. All rights reserved.
Sato Harumi/佐藤晴美

佐藤晴美
Sato Harumi
Bando Nozomi/坂東希

坂東希
Bando Nozomi
Washio Reina/鷲尾伶菜

鷲尾伶菜
Washio Reina
Copyright © LDH. All rights reserved.